This website uses cookies to ensure you get the best experience on our website. Learn more

Playlist of Paulo César Pinheiro

x
  • Paulo César Pinheiro - Capoeira de Besouro Álbum Completo - Full Album

    57:34

    Composições primeiramente voltadas para o musical Besouro Cordão de Ouro, escrito em 2004 e montado em 2006 em homenagem ao grande e lendário capoeirista Besouro Mangangá, tomaram o formato de álbum em 2010 pelo selo Quitanda.
    Participam: Mestre Camisa, Victor Lobisomem, Maurício Carrilho, Celsinho Silva, Paulino Dias e Luciana Rabello. Xilogravura de Ciro Fernandes.

    Faixas:
    01. 00:00 Toque De Amazonas
    02. 04:38 Toque De Benguela
    03. 07:18 Jogo De Dentro
    04. 10:00 Toque De São Bento Grande De Angola
    05. 14:13 Toque De São Bento Pequeno
    06. 18:07 Toque De Cavalaria
    07. 22:02 Toque Se Santa Maria
    08. 27:24 Toque De Barravento
    09. 30:51 Toque De Iúna
    10. 34:55 Toque De Angola Dobrada
    11. 38:49 Toque De Angola
    12. 42:45 Toque De Idalina
    13. 46:00 Jogo De Fora
    14. 49:33 Toque De Tico-Tico
    15. 52:44 Samba De Roda

  • x
  • Paulo César Pinheiro - O Lamento do Samba Álbum Completo - Full Album

    51:13

    Famoso por suas parcerias com outros pilares da MPB e do samba, como João de Aquino, Baden Powell, Tom Jobim, Francis Hime, João Nogueira, Moacyr Luz, entre tantos, Paulo César Pinheiro lançou este álbum completamente autoral, O Lamento do Samba, em 2003 pela gravadora Quelé (Acari Records + Biscoito Fino). Paulinho diz: esse é um disco sem parceiros. Porém, todos eles, no fundo, estão aqui junto comigo. Participam como músicos: Maurício Carrilho, Wilson das Neves, Pedro Amorim, Marcelo Bernardes, Pedro Paes, Luciana Rabello, Rui Alvim, Dininho, Álvaro Carrilho, Eduardo Neves, Celsinho Silva, Cabelinho.

    Faixas:
    01. 00:00 O lamento do Samba
    02. 03:52 Estrela Partida
    03. 06:38 Nomes de Favela
    04. 11:28 As pedras se cruzam
    05. 15:14 Amor ausente
    06. 18:22 Você jamais
    07. 21:55 Fechado por dentro
    08. 24:48 Sublime paixão
    09. 27:47 Samba de tristeza
    10. 33:18 Temporário
    11. 37:03 Meu sofrimento
    12. 40:27 É uma Sina
    13. 44:17 Meia-Água
    14. 47:39 Quando eu me for

  • x
  • Paulo César Pinheiro - Paulo César Pinheiro Álbum Completo - Full Album

    43:44

    Álbum lançado em 1980 pela gravadora Odeon.

    Faixas:
    01. 00:00 Pelas ruas da cidade (Paulo César Pinheiro)
    02. 03:32 Minhas esquinas (Paulo César Pinheiro & João Nogueira)
    03. 06:31 Mesa redonda (Baden Powell & Paulo César Pinheiro)
    04. 10:04 Jogo de Angola (Paulo César Pinheiro & Mauro Duarte)
    05. 12:17 Mãos vazias (Eduardo Gudin & Paulo César Pinheiro)
    06. 15:33 Mãe África (Paulo César Pinheiro & Sivuca)
    07. 18:46 Toada brasileira (Ivor Lancellotti & Paulo César Pinheiro)
    08. 21:59 Quadrão (Guinga & Paulo César Pinheiro)
    09. 24:21 Estrela da terra (Dori Caymmi & Paulo César Pinheiro)
    10. 26:42 Estrela guia (Paulo César Pinheiro & Sivuca)
    11. 28:51 Matita Perê (Tom Jobim & Paulo César Pinheiro)
    12. 36:07 Maior é Deus (Eduardo Gudin & Paulo César Pinheiro)
    13. 38:32 Nas Asas do Tempo (Paulo César Pinheiro) Música de fundo: Viagem (P.C.P & João de Aquino)
    14. 41:22 Cicatrizes (Paulo César Pinheiro & Miltinho)

  • Eduardo Gudin, Márcia & Paulo César Pinheiro - O Importante é que Nossa Emoção Sobreviva - Completo

    1:8:58

    LP duplo lançado separadamente, o primeiro em 1975 e o segundo em 1976, ambos pela Odeon; foram relançados pela EMI em 2002 em um único álbum. São o registro de apresentações no Rio de Janeiro e em São Paulo (Teatro Oficina).

    Faixas:
    01. 00:00 Veneno (Eduardo Gudin/ Paulo César Pinheiro)
    02. 04:06 Consideração (E. Gudin/ P. C. Pinheiro)
    03. 07:55 Tatuagem (Nelson Cavaquinho/ Paulo Gesta/ Guilherme de Brito)
    04. 10:32 Ingênuo (Benedito Lacerda/ Pixinguinha)
    05. 14:34 Resíduo (poema) (Carlos Drummond de Andrade) / Resíduos (E. Gudin/ P. C. Pinheiro)
    06. 18:36 Marcha-rancho (E. Gudin/ P. C. Pinheiro/ Maurício Tapajós)
    07. 21:15 Justiça (E. Gudin/ P. C. Pinheiro)
    08. 23:44 Velho Casarão (E. Gudin/ P. C. Pinheiro)
    09. 26:55 Refém da solidão (Baden Powell/ P. C. Pinheiro)
    10. 29:44 Cautela (P. C. Pinheiro) / Mordaça (E. Gudin/ P. C. Pinheiro)

    LP2:
    11. 33:19 Velho passarinho (Eduardo Gudin/ Paulo César Pinheiro)
    12. 36:56 Dança de força (Guinga/ P. C. Pinheiro)
    13. 39:58 Essa conversa (E. Gudin/ P. C. Pinheiro)
    14. 43:26 A trindade (poema) (P. C. Pinheiro)
    15. 44:50 Evangelho (Dori Caymmi/ P. C. Pinheiro)
    16. 47:07 É melancolia (E. Gudin/ P. C. Pinheiro)
    17. 51:41 Tô por aí (E. Gudin/ P. C. Pinheiro)
    18. 54:03 Catecismo (poema) (P. C. Pinheiro)
    19. 54:51 Canto do beato louco (Guinga/ P. C. Pinheiro)
    20. 58:35 O amolador (Copinha)
    21. 01:01:58 Canto brasileiro (poema) (P. C. Pinheiro) / Pesadelo (Maurício Tapajós/ P. C. Pinheiro)
    22. 01:05:48 Hino (E. Gudin/ P. C. Pinheiro) / Mordaça (E. Gudin/ P. C. Pinheiro)

  • x
  • João Nogueira & Paulo César Pinheiro - Parceria 1994

    1:40

    Comprar/Ouvir nas plataformas digitais:

    Siga a Galeão nas redes sociais:

    Facebook:
    Instagram:

    Parceria
    1994 Galeão

    Ficha Técnica:

    Produtor Fonográfico: Velas Produções Artísticas Musicais e Comércio Ltda.

    Idealização e Produção : Eduardo Gudin

    Técnico de Som e Mixagem: Luis Carlos Pereira

    Masterização: Cia. de Áudio

    Gravado ao vivo nos Estúdios Veridiana nos dias 24 e 25 de Julho de !994

    Capa, Criação e Arte: Neusa Costa

    Fotos: Marcos Aurélio Olimpio

    Supervisão Gráfica: Tadeu Valério

    Arranjos: Cristóvão Bastos

    Maurício Carrilho: Violão 6 Cordas

    Jorge Simas: Contra-Baixo

    José Santa Rosa: Contra-Baixo

    Paulinho Trompete: Trompete

    Désio Viana: Bateria

    00:00 Espelho (João Nogueira/Paulo César Pinheiro)
    05:26 Eu, Hein, Rosa! (João Nogueira/Paulo César Pinheiro)
    08:24 E Lá Vou Eu (João Nogueira/Paulo César Pinheiro)
    11:49 Bafo de Boca (João Nogueira/Paulo César Pinheiro)
    15:19 Bares da Cidade (João Nogueira/Paulo César Pinheiro)
    18:58 As Forças da Natureza (João Nogueira/Paulo César Pinheiro)
    23:25 Batendo a Porta {Instrumental} (João Nogueira/Paulo César Pinheiro)
    26:35 Chorando Pela Natureza (João Nogueira/Paulo César Pinheiro)
    Banho de Manjericão (João Nogueira/Paulo César Pinheiro)
    34:21 Súplica (João Nogueira/Paulo César Pinheiro)
    37:05 Poder da Criação (João Nogueira/Paulo César Pinheiro)
    40:25 Minha Missão (João Nogueira/Paulo César Pinheiro)
    43:40 Um Ser de Luz (João Nogueira/Paulo César Pinheiro/Mauro Duarte)
    46:43 Chico Preto (João Nogueira/Paulo César Pinheiro)
    49:40 Rio, Samba, Amor e Tradição (João Nogueira/Paulo César Pinheiro)
    53:19 Primeira-Mão (João Nogueira/Paulo César Pinheiro)
    56:12 Além do Espelho (João Nogueira/Paulo César Pinheiro)

  • Paulo César Pinheiro - Nomes de Favela

    4:49

    PLAYLIST, PAULO CÉSAR PINHEIRO

    O galo já não canta mais no Cantagalo
    A água já não corre mais na Cachoeirinha
    Menino não pega mais manga na Mangueira
    E agora que cidade grande é a Rocinha!

    Ninguém faz mais jura de amor no Juramento
    Ninguém vai-se embora do Morro do Adeus
    Prazer se acabou lá no Morro dos Prazeres
    E a vida é um inferno na Cidade de Deus

    Não sou do tempo das armas
    Por isso ainda prefiro
    Ouvir um verso de samba
    Do que escutar som de tiro

    Pela poesia dos nomes de favela
    A vida por lá já foi mais bela
    Já foi bem melhor de se morar
    Mas hoje essa mesma poesia pede ajuda
    Ou lá na favela a vida muda
    Ou todos os nomes vão mudar

  • x
  • João Nogueira e Paulo Cesar Pinheiro - SÚPLICA / PODER DA CRIAÇÃO / MISSÃO

    7:52

    João Nogueira e Paulo Cesar Pinheiro - SÚPLICA / PODER DA CRIAÇÃO / MISSÃO

    PLAYLIST, MÚSICA BRASILEIRA COM MUITA HONRA

    PLAYLIST, JOÃO NOGUEIRA

    PLAYLIST, PAULO CÉSAR PINHEIRO

  • Ogum de Ronda

    4:40

    Bom dia com Ogum de Ronda ( Roque Ferreira / Paulo César Pinheiro ) e meu mano @rudabrauns tocando esse alaúde incrível !
    Um agradecimento especial ao @mestresantoamaro pelo conhecimento compartilhado

  • Cupinzeiro - Canto das três raças

    5:27

    Imagens da Roda de Samba do Núcleo de Samba Cupinzeiro realizada no Barracão Teatro (Campinas). Blog:

  • x
  • CLARA NUNES - JOGO DE ANGOLA

    4:50



    PLAYLIST, PAULO CÉSAR PINHEIRO

    PLAYLIST, BEM BRASIL

    No tempo em que o negro chegava fechado em gaiola
    Nasceu no Brasil
    Quilombo e quilombola
    E todo dia, negro fugia, juntando a curriola

    De estalo de açoite de ponta de faca
    E zunido de bala
    Negro voltava pra Angola
    No meio da senzala

    E ao som do tambor primitivo
    Berimbau, maracá e viola
    Negro gritava Abre ala
    Vai ter jogo de Angola

    Perna de brigar
    Camará

    Perna de brigar
    Olê

    Ferro de furar
    Camará

    Ferro de furar
    Olê

    Arma de atirar
    Camará

    Arma de atirar
    Olê... Olê

    Dança guerreira
    Corpo do negro é de mola
    Na capoeira
    Negro embola e desembola
    E a dança que era uma festa para o dono da terra
    Virou a principal defesa do negro na guerra
    Pelo que se chamou libertação
    E por toda força coragem, rebeldia
    Louvado será todo dia
    Esse povo cantar e lembrar o Jogo de Angola
    Na escravidão do Brasil

    Perna de brigar
    Camará

    Perna de brigar
    Olê

    Ferro de furar
    Camará

    Ferro de furar
    Olê

    Arma de atirar
    Camará

    Arma de atirar
    Olê... Olê

    No tempo em que o negro chegava fechado em gaiola
    Nasceu no Brasil
    Quilombo e quilombola
    E todo dia, negro fugia, juntando a curriola

    De estalo de açoite de ponta de faca
    E zunido de bala
    Negro voltava pra Angola
    No meio da senzala

    E ao som do tambor primitivo
    Berimbau, maracá e viola
    Negro gritava Abre ala
    Vai ter jogo de Angola

    Perna de brigar
    Camará

    Perna de brigar
    Olê

    Ferro de furar
    Camará

    Ferro de furar
    Olê

    Arma de atirar
    Camara

    Arma de atirar
    Olê... Olê

  • Mãe África - Clara Nunes

    4:31

  • Paulo Cesar Pinheiro - O Canto das Tres Raças

    4:22

    Paulo Cesar Pinheiro, que compôs com Mauro Duarte a música O Canto das Tres Raças (consagrada na voz de Clara Nunes) interpreta a composição no programa Senhor Brasil, exibido na TV Cultura, dia 22/05/2007, com participação de Roberta Valente no pandeiro.

    (=

  • Paulo Cesar Pinheiro

    32:48

  • Paulo César Pinheiro - Minha Esquina

    3:06

    grandes mestres!

  • Paulo Cesar Pinheiro - Temporário

    3:43

  • Paulo César Pinheiro - As Pedras Se Cruzam

    3:45

    PLAYLIST, PAULO CÉSAR PINHEIRO

    Apesar!
    Da vida nos separar
    A gente vai se encontrar
    Em qualquer canto de rua
    De manhã
    Numa esquina de algum lugar
    De tardinha num vão de bar
    Ou numa noite de lua

    àguas passadas não moverão moinho
    Acho que a gente até pode se beijar
    Mesmo que já não se tenha mais carinho
    As pedras se cruzam no caminho
    Que a vida foi feita pra rolar

    Rolou, vida rolou, rolou a vida
    Eu lhe dei casa e comida
    Dei-lhe um nome e coração
    Pra mim o que rolou na despedida
    Foi só lágrima sentida
    Mas inda lhe estendo a mão...

  • Paulo César Pinheiro - Toque de Santa Maria

    5:23

    No terreiro da lua
    Não tem mais quebranto
    Tem jogo de roda
    Tem roda de santo
    A espada do anjo
    Acendeu candieiro
    Louvando são jorge
    O santo guerreiro

    Santo jorge é o guarda da lua
    Sentinela da estrela guia
    O dragão caiu morto na rua
    Sob a lança do santo vigia
    A rainha chamou o soldado
    Pelo chefe da cavalaria
    Santo jorge foi condecorado
    Cavaleiro de santa maria

    Quando a lua alumia o terreiro
    O major desce da montaria
    Santo jorge virou padroeiro
    Tem seu quadro cada academia
    É que pra se acabar cativeiro
    Nos terreiros do chão da bahia
    Santo jorge é que foi o primeiro
    Capoeira de santa maria

    Essa história nasceu com Besouro
    Que gostava também de poesia
    E é passada pra cada calouro
    Quando tem roda de cantoria
    Se cantar capoeira faz coro
    Que esse canto parece magia
    E ele veio com cordão de ouro
    Pelo toque de Santa Maria

    Do Álbum Capoeira de Besouro - Paulo César Pinheiro

  • Paulo César Pinheiro - Poemas Escolhidos Álbum Completo - Full Album

    38:17

    Poemas de autoria de Paulo César Pinheiro lançados em formato LP no ano de 1983 pela EMI-Odeon. Acompanham como músicos Dori Caymmi (todos improvisos e outras), Guinga e Dazinho (faixa 28).

    Faixas:
    01. 00:00 Infância
    02. 03:41 Centauro (Mus.de fundo: Desafio - Dori Caymmi)
    03. 05:08 Suicídio
    04. 05:57 Realista
    05. 08:15 Inspiração
    06. 09:10 Revelação (Mus.de fundo: Estrela da terra - Dori Caymmi / P.C. Pinheiro)
    07. 11:05 Sensitivo
    08. 11:44 Escolha
    09. 12:16 Bíblica
    10. 13:02 O sábio I
    11. 14:06 O sábio II
    12. 15:02 Solidão (Mus.de fundo: Choro breve - Guinga)
    13. 16:14 Santo guerreiro (Mus.de fundo: Evangelho -Dori Caymmi / P.C. Pinheiro)
    14. 17:34 Festa de natal
    15. 18:29 Bachianas brasileiras (Mus.de fundo: Prelúdio nº 3 - Villa-Lobos)
    16. 19:16 Diário de bordo
    17. 21:21 Os rios (Mus.de fundo:O homem entre o mar e a terra -Dori Caymmi)
    18. 22:51 Loucura
    19. 23:37 Magia branca
    20. 24:18 Vidência
    21. 25:06 Bicho homem
    22. 26:02 Mal constante (Mus.de fundo: Igreja da Penha - Guinga)
    23. 26:52 Versos de amor (Mus.de fundo: Coincidência - Nivaldo Duarte / P.C. Pinheiro)
    24. 28:14 Tema de valsa (Mus.de fundo: Confidências - Ernesto Nazareth)
    25. 29:01 Fruta nativa
    26. 29:53 Poeminha safado
    27. 30:37 Deiscência
    28. 32:13 Baticum
    29. 33:10 Lendas (Mus.de fundo: Lenda - Dori Caymmi)
    30. 34:34 Ofício (Mus.de fundo: Comovida nº 1 - Guinga)
    31. 35:48 Dilema
    32. 36:24 Café pinhão (Mus.de fundo: Comovida nº 2 - Guinga)
    33. 37:26 Ciclo fechado (Mus.de fundo: Violão vadio - Baden Powell / P.C. Pinheiro)

  • Paulo César Pinheiro - Pesadelo

    3:06

    Disco de vinil disponível em

    Faixa 5B do álbum homônimo lançado em 1974.

  • Diogo Nogueira, Casuarina,Teresa Cristina,Paulo César Pinheiro - Minha Missão e Portela na Avenida

    6:38


    Diogo Nogueira, Casuarina,Teresa Cristina,Paulo César Pinheiro - Minha Missão e Portela na Avenida

    Quando eu canto
    É para aliviar meu pranto
    E o pranto de quem já
    Tanto sofreu
    Quando eu canto
    Estou sentindo a luz de um santo
    Estou ajoelhando
    Aos pés de Deus
    Canto para anunciar o dia
    Canto para amenizar a noite
    Canto pra denunciar o açoite
    Canto também contra a tirania
    Canto porque numa melodia
    Acendo no coração do povo
    A esperança de um mundo novo
    E a luta para se viver em paz!
    Do poder da criação
    Sou continuação
    E quero agradecer
    Foi ouvida minha súplica
    Mensageiro sou da música
    O meu canto é uma missão
    Tem força de oração
    E eu cumpro o meu dever
    Aos que vivem a chorar
    Eu vivo pra cantar
    E canto pra viver
    Quando eu canto, a morte me percorre
    E eu solto um canto da garganta
    Que a cigarra quando canta morre
    E a madeira quando morre, canta!


    Portela
    eu nunca vi coisa mais bela
    quando ela pisa a passarela
    e vai entrando na avenida
    parece
    a maravilha de aquarela que surgiu
    o manto azul da padroeira do Brasil
    Nossa Senhora Aparecida
    que vai se arrastando
    e o povo na rua cantando
    é feito uma reza, um ritual
    é a procissão do samba abençoando
    a festa do divino carnaval
    portela
    é a deusa do samba, o passado revela
    e tem a velha guarda como sentinela
    e é por isso que eu ouço essa voz que me chama
    portela
    sobre a tua bandeira, esse divino manto
    tua águia altaneira é o espírito santo
    no templo do samba
    as pastoras e os pastores
    vêm chegando da cidade, da favela
    para defender as tuas cores
    como fiéis na santa missa da capela
    salve o samba, salve a santa, salve ela
    salve o manto azul e branco da portela
    desfilando triunfal sobre o altar do carnaval

  • x
  • MPB4 e Paulo César Pinheiro - Lapinha

    4:53

    Show O samba bate outra vez no Teatro Rival (Rio, 18/01/2019)

  • Cicatrizes com PAULO CESAR PINHEIRO

    2:27

    Transcrição da capa do disco (de 1974):

    ... Voz é vento. Palavra é pensamento. E o canto é a ação.
    A música é o tormento que vai do motivo ao momento no espaço do coração...
    ...Até que o violão-da-noite arrebente a sua corda última e pare de solar o desespero-das-almas.
    E a música sumia por dentro dos nossos sonos.

  • Elizeth Cardoso - JUSTIÇA - Eduardo Gudin - Paulo César Pinheiro - ano de 1973

    2:18

    Elizeth Cardoso - JUSTIÇA - Eduardo Gudin - Paulo César Pinheiro.
    Álbum: Elizeth Cardoso - Mulata Maior - Copacabana - COLP 11751.
    Ano de 1973.
    Coisas que o tempo levou.
    luciano hortencio.

  • Vida em Comum- Miltinho MPB4 e Paulo Cesar Pinheiro- FERNANDA OURO e MILTINHO MPB4

    4:20

    Prazer enorme cantar essa musica junto com o Miltinho do MPB4, grande nome da musica com uma trajetória linda e que admiro muito!! Musica essa que foi composta pelo próprio Miltinho e por Paulo Cesar Pinheiro, aniversariante do dia!! Parabens Miltinho e Paulo Cesar Pinheiro por essa composição e parabéns Paulo Cesar pelo seu dia!
    É uma honra pra mim cantar essa musica que além de ser interpretada pelo Miltinho, foi interpretada também por Leila Pinheiro, outro nome da musica que admiro muito.
    Obrigada Fred Rossi por proporcionar esse encontro!! ❤️

  • “Rancho das sete cores” de Guinga e Paulo César Pinheiro, por Anna Paes

    4:02

    Marcha-rancho composta por Guinga e Paulo César Pinheiro nos anos 1970

  • Márcia, Eduardo Gudin & Paulo César Pinheiro - Veneno

    4:11

    from O importante é que a nossa emoção sobreviva, Odeon, 1974

  • Trio Julio - “Poder da Criação”

    3:46

    Trio Julio - Poder da Criação (Paulo César Pinheiro e João Nogueira)

    TRIO JULIO

    Marlon Júlio - Violão 7 cordas
    Maycon Júlio - Bandolim
    Magno Júlio - Percussão

    REDES SOCIAIS:

    FACEBOOK -
    INSTAGRAM -

  • Paulo Cesar Pinheiro e Fabiana Cozza - Lapinha

    9:31

    Sala dos Professores, Brazilian Radio program presented by Daniel Daibem, wich purpose is to stimulate people to appreciate jazz, samba, brazilian instrumental music etc. This edition is with Fabiana Cozza singing Paulo César Pinheiro´s songs. Bourbon Street Club, São Paulo - Brazil. 14/12/2009
    Aqui Paulo César conta sobre o verso da música lapinha, que foi coletado do cancioneiro popular na Bahia, que é atribuído ao famoso capoerista Besouro
    violão: Renato Epstein, baixo: Marcos Paiva, bateria: Celso de Almeida, cavaquinho: Rodrigo Campos

  • Viagem - João de Aquino e Paulo César Pinheiro

    2:40

    Viagem - João de Aquino e Paulo César Pinheiro

    João de Aquino Monteiro nasceu no Rio de Janeiro em 23 de julho de 1945. Violonista, cantor, compositor, arranjador e produtor musical brasileiro. Neto de um maestro de banda do interior do estado do Rio de Janeiro e primo do violonista e compositor Baden Powell, teve contato com a música desde a cedo. Aos 10 anos de idade começou a ter aulas de violão com o violonista Meira.

    Seu primeiro grande sucesso foi Viagem, composta em 1964 em parceria com Paulo César Pinheiro, que seria gravada em 1972 por Marisa Gata Mansa.

    Paulo César Pinheiro (1949) nasceu no Rio de Janeiro, no dia 28 de abril de 1949. Ainda menino já escrevia poesias. Com 14 anos, em parceria com João de Aquino, escreveu sua primeira composição “Viagem”, que foi gravada por diversos interpretes. Aos 15 anos iniciou sua parceria com o violonista Baden Powell. Dessa parceria, sua música “Lapinha” interpretada por Elis Regina foi a vencedora da I Bienal do Samba da TV Record, em São Paulo, em 1968. Paulinho, como era chamado, tinha apenas 18 anos. é compositor, letrista, poeta e escritor brasileiro. Parceiro de João de Aquino, Baden Powell, Pixinguinha, Tom Jobim, Francis Hime, Ivan Lins, Edu Lobo, Toquinho, Lenine, entre outros, teve suas músicas gravadas por grandes nomes da MPB. Compôs trilhas sonoras para a televisão, teatro e cinema.

    Viagem - João de Aquino e Paulo César Pinheiro

    Óh tristeza, me desculpe
    Estou de malas prontas
    Hoje a poesia veio ao meu encontro
    Já raiou o dia, vamos viajar.
    Vamos indo de carona
    Na garupa leve do vento macio
    Que vem caminhando
    Desde muito longe, lá do fim do mar.
    Vamos visitar a estrela da manhã raiada
    Que pensei perdida pela madrugada
    Mas vai escondida, querendo brincar.
    Senta nesta nuvem clara
    Minha poesia, anda, se prepara
    Traz uma cantiga
    Vamos espalhando música no ar
    Olha quantas aves brancas
    Minha poesia, dançam nossa valsa
    Pelo céu que um dia
    Fez todo bordado de raios de sol.
    Oh poesia, me ajude
    Vou colher avencas, lírios, rosas dálias
    Pelos campos verdes
    Que você batiza de jardins-do-céu
    Mas pode ficar tranqüila, minha poesia
    Pois nós voltaremos numa estrela-guia
    Num clarão de lua quando serenar.
    Ou talvez até, quem sabe
    Nós só voltaremos no cavalo baio
    O alazão da noite
    Cujo o nome é raio, é raio de luar.

    Link do vídeo:

  • Silvia Borba - Chorei

    4:10

    Voz - Silvia Borba
    Percuteria - André Vercelino

  • Pedro Miranda e Maurício Carrilho - Baticum

    3:41

    #musicanaquarentena #duetos #pedromiranda #mauriciocarrilho #fiqueemcasa

    Ontem fiz uma visita rápida ao querido Maurício Carrilho. Está tudo bem por lá! ???????? Tocamos “Baticum”, música dele com letra do grande Paulo César Pinheiro, que ontem completou 71 anos e tem uma lista imensa de serviços prestadoa à nossa música e cultura ???? Maurício, além de grande violonista, arranjador e compositor é um dos responsáveis pela Casa do Choro e pela Escola Portátil de Música, dois projetos lindos que, nos últimos anos, têm formado muitos músicos e divulgado amplamente a música carioca, em especial o choro ???? Falando em nisso, lembrei do lançamento do CD Pimenteira - onde eu gravei Baticum, no Teatro Rival Refit, em 2009. Chorei muito ???? no final dessa música, lembrando das minhas curuminhas ????, Amalia e Olivia, que tinham acabado de nascer.

  • Paulo César Pinheiro Canta → Peso Dos Anos

    3:41

    Sinto que o peso dos anos me invade
    Vejo o tempo entregar à distância
    A minha mocidade
    Oportunamente partirei
    Abandonando as coisas naturais
    Mas deixarei saudade, eu sinto...
    Muita gente há de sentir
    Os afetos que ofertei
    Os meus beijos hão de ficar
    Nos lindos lábios que beijei
    Quero risos de alegria
    Quero ouvir minhas canções
    Nos acordes de plangentes violões.

  • Quinteto São do Mato + Nêga Lucas - Conselheiro

    6:59

    Música: Conselheiro (Batatinha / Paulo César Pinheiro)
    Arranjo: Quinteto São do Mato

    Voz: Nêga Lucas
    Violão: Chadas Ustuntas
    Flauta: Nara Pinheiro
    Acordeom: Marcio Pinheiro
    Pandeiro: Maíra Delgado
    Bateria: Henrique Nogueira

    Produção: Coletivo Sem Paredes e Lupa Vídeo

  • Portela na Avenida - Homenagem a Paulo César Pinheiro

    3:38

    Composição: Mauro Duarte e Paulo César Pinheiro
    Por Teresa Cristina, Camila Costa e Nilze Carvalho

  • Vou Deitar e Rolar

    3:41

    A Música de Baden Powell

    Mauro Zockratto - Voz
    Lucas Telles - Violão

    Baden Powell é um dos mais inventivos e originais violonistas da música brasileira, não por acaso influenciou o iconoclasta Jards Macalé, os virtuosos Raphael Rabello, Yamandu Costa e João Bosco e o formatador da bossa nova, João Gilberto. Invenção e originalidade que já carregava no nome, obra do pai, o também violonista Lino de Aquino, numa homenagem ao fundador da atividade dos escoteiros. Agora ele recai sobre a voz de Mauro Zockratto e o violão de Lucas Telles, que não deixam barato.
    Baden Powell foi também um compositor de mão cheia, com a qual além de tocar magistralmente as cordas, alcançava melodias e coração, a batida condutora do samba, jazz, choro, valsa, candomblé e outras mais. Nessa trilha sinuosa e derradeira, digna de um escoteiro, Mauro e Lucas fogem da obviedade, e alardeiam para quem quiser ouvir pérolas como “Cidade Vazia”, “A Volta”, “Valha-me Deus”, “Violão Vadio”, e outras mais conhecidas, como a entusiasmante “Formosa”, “Apelo” e “Vou deitar e rolar”, em que os parceiros de Baden se revezam entre Lula Freire, Paulo César Pinheiro, Hermínio Bello de Carvalho e o poetinha Vinicius de Moraes.
    Permanecem em todas as faixas a voz de Mauro Zockratto, o violão de Lucas Telles e as melodias de Baden Powell. A estes, como aos outros, não cabem os limites dos adjetivos. Apenas a constatação de que fazem deste libertário e liberal triângulo amoroso, celebrado no terreiro de Baden, um casamento santo. (Raphael Vidigal)

  • Nana Caymmi | Violão | Álbum Sem poupar coração

    3:22

    Nana Caymmi | Violão (Paulo César Pinheiro e Sueli Costa) | Álbum 'Sem poupar coração'. Nana Caymmi | Som Livre (2009)

    Arranjo, regência: Cristovão Bastos

    Nana Caymmi - voz
    João Lyra - violão
    Marcílio Lopes - bandolim
    Rogério Caetano - violão 7 cordas

    Produção: José Milton e Guto Burgos

    Selo: Som Livre
    Ano: 2009
    Formato: CD

  • Paulo Cesar Pinheiro - Portela na Avenida

    3:24

    Paulo Cesar Pinheiro, canta sua composição Portela na Avenida, que ficou imortalizada na voz de Clara Nunes. P.C. Pinheiro também comenta sobre a composição, com Mauro Duarte.

    Fotos: Peguei pela net. hehehe

    (=

  • Clara Nunes - Minha Missão

    3:40

    PLAYLIST, CLARA NUNES

    PLAYLIST, JOÃO NOGUEIRA

    PLAYLIST, PAULO CÉSAR PINHEIRO

    Quando eu canto
    É para aliviar meu pranto
    E o pranto de quem já
    Tanto sofreu
    Quando eu canto
    Estou sentindo a luz de um santo
    Estou ajoelhando
    Aos pés de Deus
    Canto para anunciar o dia
    Canto para amenizar a noite
    Canto pra denunciar o açoite
    Canto também contra a tirania
    Canto porque numa melodia
    Acendo no coração do povo
    A esperança de um mundo novo
    E a luta para se viver em paz!

    Do poder da criação
    Sou continuação
    E quero agradecer
    Foi ouvida minha súplica
    Mensageiro sou da música
    O meu canto é uma missão
    Tem força de oração
    E eu cumpro o meu dever
    Aos que vivem a chorar
    Eu vivo pra cantar
    E canto pra viver

    Quando eu canto, a morte me percorre
    E eu solto um canto da garganta
    Que a cigarra quando canta morre
    E a madeira quando morre, canta!

  • PAULO CÉSAR PINHEIRO / WILSON DAS NEVE - O Samba é Meu Dom | 15º FEMUSC 2020

    5:34

  • Cicatrizes

    2:56

    Maíra Soares canta Cicatrizs, samba de Miltinho e Paulo Cesar Pinheiro, na casa Ne Me Quitte Pas, acompanhada do violonista Adrian Alvarado.

    Madrid, março de 2011

    Imagens: Emilia Brandão

  • Márcia - Veneno

    4:07

    PLAYLIST, PAULO CÉSAR PINHEIRO

    Mas o que me faz chorar
    É esse fel que você vive a destilar
    é essa a paga cruel que você me dá
    Só o melhor meu coração te ofereceu
    Você cuspiu no prato que comeu
    E o mal que isso me faz
    Não esperava isso de você jamais
    Eu não sabia que você podia ser capaz
    De alguém pedir a mão e receber
    Depois vingar em vez de devolver
    Dei o manto pra quem vai me desnudar
    E em meu canto abriguei quem vai me expulsar
    Eu te dei de beber
    No mesmo copo você vai me envenenar

  • João Nogueira & Paulo César Pinheiro - Chorando Pela Natureza

    3:43

    Comprar/Ouvir nas plataformas digitais:

    Siga a Galeão nas redes sociais:

    Facebook:
    Instagram:

    Chorando Pela Natureza (João Nogueira e Paulo César Pinheiro)
    Parceria
    1994 Galeão

    Letra:

    A natureza está clamando
    De tanto lutar não resistiu
    E a poesia está chorando
    Sobre o corpo do Brasil!

    As matas sumindo da nossa bandeira
    O ouro cruzando as fronteiras do mar
    O azul é só poeira
    O branco em guerra está
    E o nosso índio tombou
    Pouca gente lutou
    Pela sua defesa
    E o canto dos pássaros se calou
    E o leito dos rios secou
    O país todo é uma tristeza
    E poeta que sou
    Num canto de dor
    Eu choro pela natureza

  • Revelação poema de Paulo Cesar Pinheiro -

    2:04

    Revelação, poema de Paulo Cesar Pinheiro.


    Faixa do LP POEMAS ESCOLHIDOS de 1984

    Paulo César Francisco Pinheiro (Rio de Janeiro, 28 de abril de 1949) é compositor e poeta brasileiro.[1]

    Já no final da década de 1960, começou a destacar-se como letrista estabelecendo parcerias com Baden Powell, principalmente na voz de Elis Regina.

    Outras intérpretes marcantes foram Elizeth Cardoso,[2] Simone e Clara Nunes, com quem foi casado, e os conjuntos MPB-4 e Quarteto em Cy.[3] Paulo César Pinheiro apresenta em suas composições uma grande variedade de parceiros, como João de Aquino, Francis Hime, Dori Caymmi, Antônio Carlos Jobim, Ivan Lins, Edu Lobo, Mauro Duarte, João Nogueira, Guinga, Toquinho, Eduardo Gudin e Maria Bethânia. Em 2002, foi premiado, juntamente com Dori Caymmi, com um Grammy Latino na categoria de Melhor Canção Brasileira.[4] No ano seguinte ganhou o Prêmio Shell pelo CD O Lamento do Samba.[5]
    E em 2007 o prêmio Sheel de teatro com o espetáculo BESOURO CORDÃO DE OURO

  • Paulo César Pinheiro - Viagem

    6:01

    Paulo César Pinheiro organizou uma série de comemorações em torno dos seus 60 anos comemorados em 28 abril de 2009. Este show aconteceu no dia 26 de abril de 2009, na Caixa Cultural na cidade do Rio de Janeiro.
    Comemora ele, comemoramos nós, que somos brindados com o que há de melhor na música brasileira.
    Saravá Paulo César Pinheiro ! Saravá !

  • Dóris Monteiro - Viagem

    4:11

    Dóris Monteiro - Viagem (JOÃO DE AQUINO / PAULO CÉSAR PINHEIRO)

    PLAYLIST, PAULO CÉSAR PINHEIRO

    PLAYLIST, DORIS MONTEIRO

    Oh tristeza, me desculpe
    Estou de malas prontas
    Hoje a poesia veio ao meu encontro
    Já raiou o dia, vamos viajar.

    Vamos indo de carona
    Na garupa leve do vento macio
    Que vem caminhando
    Desde muito longe, lá do fi do mar.

    Vamos visitar a estrela da manhã raiada
    Que pensei perdida pela madrugada
    Mas vai escondida
    Querendo brincar.

    Senta nesta nuvem clara
    Minha poesia, anda, se prepara
    Traz uma cantiga
    Vamos espalhando música no ar

    Olha quantas aves brancas
    Minha poesia, dançam nossa valsa
    Pelo céu que um dia
    Fez todo bordado de raios de sol.

    Oh poesia, me ajude
    Vou colher avencas, lírios, rosas dálias
    Pelos campos verdes
    Que você batiza de jardins-do-céu

    Mas pode ficar tranqüila, minha poesia
    Pois nós voltaremos numa estrela-guia
    Num clarão de lua quando serenar.

    Ou talvez até, quem sabe
    Nós só voltaremos no cavalo baio
    O alazão da noite
    Cujo o nome é raio, é raio de luar.

  • Baden Powell - ATÉ EU

    4:26

    Baden Powell - ATÉ EU (Baden Powell & Paulo César Pinheiro)

    PLAYLIST, PAULO CÉSAR PINHEIRO

    PLAYLIST, PAULO CÉSAR PINHEIRO

    Até eu
    Quando o assunto é de ter paixão
    Faço o que recomenda a tradição
    Carinho é coisa de primeira mão

    Mas você
    Sendo poeta tinha que saber
    Até eu
    Quando se trata de amor
    Eu sou mais eu

    Quem vai na conversa de quem trai
    Qualquer dia a casa cai
    E aí não pode haver perdão
    Mas você de coração
    Fala certo, mas não faz mesmo o que diz
    Assim você nunca será feliz
    Porque você não quis

    Até eu
    Quando o assunto é de ter paixão
    Faço o que recomenda a tradição
    Carinho é coisa de primeira mão

    Mas você
    Sendo poeta tinha que saber
    Até eu
    Quando se trata de amor
    Eu sou mais eu

    Não é que eu esteja de má fé
    Mas você sendo mulher
    Precisa ser mais cordial
    Isso eu acho tão normal
    E você vive estudando pra aprender
    Na vida não se estuda pra saber
    É preciso viver

    Quem faz só aquilo que lhe atrais
    Faz de menos ou de mais
    Quando vai ver se arrependeu
    É por isso que até eu
    Faço votos que você não entre bem
    Na vida ninguém vive por ninguém

  • 07. Minha missão

    3:20



    CD: Pirajá - Esquina Carioca, uma noite com raiz do samba (Dabliú, 1999) disponível no iTunes:

    Contato para CDs: contato@dabliudiscos.com.br
    Tels: 55 11 3079 1843 | 98587 6082

    O álbum Pirajá - Esquina Carioca, uma noite com raiz do samba, é resultado da parceria da Dabliú Discos com o Pirajá, bar paulistano que se propõem a ser ponto de vigência entre a alma e a arte carioca em São Paulo. O CD traz o registro ao vivo do espetáculo que o Pirajá criou e produziu em 24 de março de 1999, no Tom Brasil, reunindo os mais dignos representantes do autêntico samba de raiz: Beth Carvalho, Dona Ivone Lara, João Nogueira, Luiz Carlos da Vila, Walter Alfaiate, Nelson Sargento (em participação especial) e Moacyr Luz, o mestre de cerimônias, responsável pela direção musical do show e do disco. O encontro de artistas desse quilate resultou em sucesso absoluto. Sob a direção artística de Elifas Andreato, os artistas cantaram sozinhos, em duplas, trios e sexteto, cantando sucessos que marcaram suas carreiras. Os músicos apresentaram-se em um tablado de 20 cm de altura, colocado no meio da plateia, para que o contato com o público fosse como em uma roda de samba original. Pirajá - Esquina Carioca, ganhou edições no Japão e na França.

    Ficha Técnica:
    Gravadora / Distribuidora: Dabliú Discos Produtor fonográfico: Dabliú Produções Artísticas Produção artística e direção musical: Moacyr Luz Projeto gráfico: Elias Mello Fotos: Christian Parente Produção executiva: Officium Rio Produções (RJ) e Meca Produções (SP) Realização: Bar Pirajá Artistas convidados: Beth Carvalho, Dona Ivone Lara, João Nogueira, Luiz Carlos daVila, Moacyr Luz e Walter Alfaiate. Participação: Nelson Sargento Músicos: Moacyr Luz (violão), Carlinhos Sete Cordas (violão 7 cordas), Pedro Amorim (bandolim e cavaquinho), Beto Cazes (percussão), Marcelo Moreira (percussão), Gordinho (surdo), Dorina e Teresa Cristina (vocais).

  • História Antiga - Dori Caymmi - Paulo César Pinheiro

    3:49

    História Antiga
    Dori Caymmi
    Paulo César Pinheiro

    Na varanda da sacada
    Clareando a noite nua
    O olhar da minha amada
    Refletia a luz da lua
    E na noite enluarada
    Não se ouvia quase nada
    Só meu violão na rua

    Pela sombra da ramada
    No portão da moradia
    O olhar da minha amada
    Docemente reluzia
    E com voz apaixonada
    Eu cantava ao pé da escada
    Uma triste melodia

    Quando vinha a madrugada
    No soprar de um vento frio
    O olhar da minha amada
    Retornava ao casario
    E eu seguia a caminhada
    Mas deixava pela estrada
    O meu resto de assovio

    Hoje a lua na calçada
    É só uma velha amiga
    O olhar da minha amada
    Já virou história antiga
    Muita vida foi passada
    Mas em noite enluarada
    Inda lembro da cantiga

  • Paulo César Pinheiro - Estrela Partida

    2:44

    PLAYLIST, PAULO CÉSAR PINHEIRO

    Brilhou na noite escura
    Uma estrela de amargura
    Que manchou as águas do meu coração
    E o amor de que procura
    Uma fonte de água pura
    Se banhou no vinho da ilusão.

    Água que vira vinho só traz loucura
    E uma estrela partida é separação
    Quebrada a jura
    O amor não dura
    E amor nenhum quer pedir perdão.

  • Paulo César Pinheiro - Toque de Barravento

    3:27

Shares

x

Check Also

Menu