This website uses cookies to ensure you get the best experience on our website. Learn more

Playlist of Jocy de Oliveira

x
  • Jocy de Oliveira ‎- Estórias Para Voz, Instrumentos Acústicos e Eletrônicos FULL ALBUM

    45:58

    Fermata Indústria Fonográfica Ltda. ‎– 30.024 (Brazil, 1981)

    Purchase reissue:

    00:00 A1. Estória II
    09:30 A2. Wave Song
    17:34 B1. Dimensões Para Quatro Teclados
    23:22 B2. Estória IV

    The legendary debut of Jocy De Oliveira - and a landmark classic from the 70s Brazliian Electronic music scene. To quote Keith Fullerton Whitman, this is the lost Tropicalia / Psych / free-Vocal / Ring-Modulator freakout / jam hybrid that you’ve only dreamt about!
    It is difficult to overstate the importance of Jocy De Oliveira. Defined by a body of singular music spanning seven decades, within the histories and continuing legacies of avant-garde practice, she is without equivalent. Her work is a lens - a window into breadth, idealism, and actualities of her many eras - of all the possibilities they’ve held. While she remains a widely celebrated voice in her own country - Brazil, perhaps more than any other figure, Oliveira’s life and career, with her album Estórias Para Voz, Instrumentos Acústicos e Eletrônicos from 1981 - resonating through a shimmering body of organised sound, unveils truths lingering in the shadows - histories long suppressed and lost - the sins suffered by the Latin American avant-garde, with the actualities of its astounding heights.

    Oliveira began her career as a concert pianist, dedicated to the cutting edge works of the avant-garde. She left Brazil at young age to study in America and Europe, before being recruited by major orchestras across both continents – working under Stravinsky, and having pieces written for her and premiering of works by Berio, Xenakis, Santoro, Cage, and Manuel Enriquez. Her rendering of Messiaen’s Catalogue D’Oiseaux is still widely held as the definitive version. During the early 1960’s, Oliveira shifted her efforts toward composition. A wildly restless creative mind, she embarked on a process of folding organised sounds across nearly every context it could inhabit – public and private interventions, theatre, installations, film, video, tape, as much as the concert hall – blurring the lines between performance and composition, incorporating diverse media well beyond the world of sound. In 1961, within a collaborative theatre work written with Luciano Berio – Berio Apague Meu Spot Light, she instigated the first performance of electronic music staged in Brazil. In 1968 she joined Pauline Oliveros and Annea Lockwood as one of the only women asked to contribute to the legendary publication Source: Music of the Avant Garde – entering its fourth and seventh editions, and became its sole Latin American contributor. Only the beginnings of what, over the coming decades, would rise as her singular and astounding body of achievement and work.

    Released in 1981, during the last years of her country’s military dictatorship, Estórias Para Voz, Instrumentos Acústicos e Eletrônicos was met by controversy before quickly sinking from view – heard by almost no one beyond Brazil’s borders. Among the most astounding realisations of electroacoustic process ever recorded – a work of shimmering beauty and potential, across its two sides, Oliveira yields works which level the field. A series of sonic stories for voice, and acoustic and electronic instruments – prepared piano, violin, percussion, synthesizers, electric celesta, etc, it the album’s singularity, culture, humanity, and introspection which can not be displaced. Like its composer, Estórias Para Voz, Instrumentos Acústicos e Eletrônicos is Brazilian, and to be be Brazilian, is to be many things at once. It’s works draws on a diverse range of the country’s musics and percussion traditions, as well as Indian raga structures, and Japanese Shomyo singing – inspired in part by the sounds of immigrant communities within Sao Paulo, the city where Oliveira grew up. Across the album’s breadth, electronic music returns home – distilling the entirety of Oliveira’s being, radically diverse culture, and idealism. A work of profound democracy, optimism, and truth – reforming history, and in so doing, placing the future of the avant-garde back into its own hands.

  • A Música Século XX de Jocy

    22:35

    01 - 00:00 Sofia suicidou-se
    02 - 00:57 Pecou a rosa
    03 - 02:06 Um assalto no Morumbi
    04 - 03:55 Incêndio
    05 - 05:53 Frida
    06 - 09:25 Brasília século 1
    07 - 10:53 Um crime
    08 - 11:37 A lenda da chuva
    09 - 13:04 O sorriso da praia
    10 - 14:53 Mar de sal
    11 - 16:39 A morte do violão
    12 - 18:31 E a chuva nasceu
    13 - 20:18 Samba gregoriano

    Trechos de Um disco que não existiu

    Por André Kangussu em

    Quando, em 1959, João Gilberto lança Chega de saudade, a bossa nova inaugura-se como movimento e tem nele a síntese perfeita de seus elementos fundadores. Não raro é tomado como o álbum mais decisivo da música popular brasileira. Ainda no mesmo ano e no mesmo Rio de Janeiro era lançado outro disco de bossa nova que já punha em questão seus recursos e que, em termos de importância, não existiu. Trata-se de A música século XX de Jocy, da curitibana Jocy de Oliveira.

    Aos 23, idade em que lançou o disco, Jocy já era uma pianista celebrada, tendo sido solista na Orquestra Sinfônica Brasileira e se apresentado na Europa e nos Estados Unidos, sempre sob a regência de seu então marido, o maestro Eleazar de Carvalho. Sua formação nada tinha a ver com música popular, e o álbum foi sua única obra nesse campo. Suas composições futuras seriam todas eruditas e de alto teor experimental.

    A música século XX se posiciona de modo ambíguo em relação à bossa: ora se conforma a ela, ora a toma como um estilo a ser revisto, parodiado e deformado.

    A conformidade começa pela capa, que assume o violão, instrumento que os sambistas modernos haviam recentemente resgatado da condição marginal. Também a maneira de tocá-lo é inconfundivelmente joão-gilbertiana. Além disso, Jocy, autora de todas as canções, demonstra habilidade no trato da harmonia e da dissonância, o que, se já era uma prática no samba, a bossa nova levaria a um nível inaudito de sofisticação.

    A compositora, que nunca seria intérprete de suas peças eruditas e experimentais para voz, conta que, por não se reconhecer como cantora, só assumiu o canto no disco porque nem ela nem a gravadora dispuseram de cantor ou cantora adequados. Sua voz é de projeção modesta e opera sobretudo nas zonas mais graves de sua extensão vocal, o que, longe de ser um problema, faz do disco um experimento bossa-novista ainda mais autêntico.

    Ao mesmo tempo Jocy superpovoa sua música de elementos que desestabilizam e deformam a bossa. O mais evidente são as letras. Carlos Lyra escreve em “Eu e a bossa”: “Até o início dos anos 60, a chamada Bossa Nova caracterizou-se pela busca da forma na melodia, na letra, na harmonia, no ritmo e na interpretação. O conteúdo era o mais lírico e comportado possível. Poderíamos dizer que era a fase do amor, do sorriso e da flor. O correr dos anos 60 foi, no entanto, indicando um novo caminho. Tópicos como nacionalismo, realidade brasileira, raízes, reforma agrária, justiça social e consciência política exerceram o papel de antítese em relação à temática anterior.”

    A frenética “Sofia suicidou-se” abre o disco anunciando ao modo de um jornal sensacionalista o suicídio sem explicação de uma moça rica e bela, figura que à bossa daquele momento apenas serviria de musa feliz e solar. Pelas frestas desta e da personagem de “Frida”, outra canção que também traz à cena uma vítima da impiedade urbana, avisto sinais de “Lindoneia”, a personagem-canção que Caetano e Gil criariam em 1967 a partir de uma serigrafia de Rubens Gerchman que tematiza o subúrbio e a solidão anônima.

    Ainda que a intenção parodística pareça ostensiva, as canções estendem seu valor para além da piada. A habilidade lírica de Jocy se dá a ver em “Um assalto no Morumbi”, talvez o momento mais alto do disco, em que se reduz a descrição do furto a uma síntese expressiva de imagens plásticas.

    Para gravar o disco, Jocy relata que levava suas composições transcritas em partituras ao estúdio da gravadora Copacabana. Depois de duas semanas a sair de casa à meia-noite e voltar de manhã sem resultados, Eleazar de Carvalho decidiu visitar o estúdio para entender o que acontecia. Quando entendeu que os músicos (entre os quais, o virtuoso flautista Altamiro Carrilho, também responsável pela produção musical), embora excelentes, não se mostravam aptos a trabalhar com aquela música estranha, o maestro decidiu reger e, em uma noite, o disco foi gravado. Essa pressa traduz-se em uma charmosa atmosfera lo-fi. Apesar do hábil trabalho, o nome do regente foi suprimido do disco em favor da boa reputação.

    A década de 1960 foi decisiva em nossa música. É tentador imaginar a carreira que Jocy teria construído em diálogo com os músicos dessa geração se houvesse prosseguido com a canção popular.

    Sobrou-nos, de qualquer modo, um disco. É preciso propor que ele seja reconhecido não só pelo seu diálogo com a bossa nova ou pelo seu caráter de exceção e curiosidade histórica, mas como um álbum de música popular pleno.

  • x
  • Jocy de Oliveira - Wave Song Para Piano E Fita

    8:03

    From Estórias para Voz, Instrumentos Acústicos e Eletrônicos (Fermata Indústria Fonográfica, 1981)

  • Jocy de Oliveira - Solaris

    10:38

    SOLARIS (1988)
    Segment of Inori à prostituta sagrada

    Instrumentation oboe and tape
    Duration 12'

    World premiere
    Musik Hochschule, Wirstsburg, 1989
    Ricardo Rodrigues – oboe
    CD: Ricardo Rodrigues – Ars Contemporanea, Berlin

    video created with vokoscreen and Sonic Visualizer on a Kubuntu 14.04 LTS Linux System.

  • x
  • Jocy De Oliveira - Wave Song

    7:55

    Brasilian pianist and composer, born 11. April 1936 in Curitiba, she was married to the composer Eleazar de Carvalho. Creator of the 1968 mixed-media work Teatro Probabilistico III, blurring the differences in the roles of performer and public.
    Sites:
    jocydeoliveira.com

  • Jocy de Oliveira - Who Cares If She Cries

    10:39

    Sala São Paulo, Julho de 2007
    Orquestra Acadêmica do Festival Internacional de Inverno de Campos do Jordão
    Roberto Minczuk, Maestro
    Gabriela Geluda, Soprano
    Gravado pela TV Cultura


    Text by Jocy de Oliveira


    Mein verloren gesang
    ist eine tote stimme

    Died
    She died so young
    Allas
    She died so young
    Allas
    Io
    Who cares if she cries

    Est ce qu'elle chantai
    Chantai, chantai

    My sobs are stifling me
    All sorts of funeral ideas
    are at my bedside,
    And death is leading them

    Her sorrow, sorrow
    Ah
    Who cares if she cries

    Ela não fala

    (Rossini -- Othelo)
    Ma stanca alfin di spargere
    mesti sospiri e pianto, mori
    Mori

    Uma vez a voz

    (Rossini -- Othelo)
    Il mormorio
    Assisa a pie d'un salice,
    immersa nel dolore giacea

    Seeking is this called sucking

    Who seek the Word
    The Word
    Loving breasts

    My sobs are stifling me

    Io
    Eva
    Caminhos do descanto
    Eva

    Assisa a pie d'un salice
    Ah, Ave

    My sobs are stifling me

    Who cares if she cries


    Tradução:

    Meu canto perdido
    É uma voz morta

    Morreu
    Ela morreu tão jovem
    Allas
    Ela morreu tão jovem
    Allas
    Eu
    Quem se importa se ela chora

    Será que ela cantava?
    Cantava, cantava

    Meus soluços me sufocam
    Ideias funestas
    estão à minha cabeceira,
    e a morte as conduz

    Sua dor, dor.
    Ah
    Quem se importa se ela chora

    Ela não fala

    (Rossini -- Othelo)
    Mas enfim, exausta de tanto suspirar e chorar, morre
    Morre

    Uma vez a voz

    (Rossini -- Othelo)
    O murmúrio
    Sentada ao pé de um salgueiro,
    imersa na dor

    buscar é sugar

    Quem busca a palavra
    A palavra
    seios amorosos

    Meus soluços me sufocam

    Eu
    Eva
    Caminhos do descanto
    Eva

    Sentada ao pé de um salgueiro
    Ah, Ave

    Meus soluços estão me sufocando

    Quem se importa se ela chora

  • x
  • Milk of Love

    38

    Provided to YouTube by The Orchard Enterprises

    Milk of Love · Jocy de Oliveira

    Illud Tempus

    ℗ 2009 Tratore/Spectra

    Released on: 2009-03-05

    Music Publisher: Jocy de Oliveira

    Auto-generated by YouTube.

  • Jocy de Oliveira - Estoria IV Para Vozes Violino Electronico Baixo Guitarra E Percussao

    22:29

    From Estórias para Voz, Instrumentos Acústicos e Eletrônicos (Fermata Indústria Fonográfica, 1981)

  • Jocy de Olivera - A Lenda da Chuva

    1:31

    do álbum A Música Século XX de Jocy (1959, Copacabana)

  • x
  • Jocy de Oliveira - Interlunio II

    4:05

    segmentos da peça Revisitando Stravinsky de Jocy de Oliveira
    segments from Revisitando Stravinsky by Jocy de Oliveira

    (para soprano, instrumentos acústicos e meios eletroacústicos)
    Gabriela Geluda - soprano , Peter Schuback - cello, Tomaz Soares - violino, Paulo Passos - clarineta e clarone, Maria Carolina Cavalcanti - flauta, Aloysio Neves - guitarra elétrica, Vanja Ferreira - harpa, meios eletroacústicos

  • Ibake Pora

    22:05

    Provided to YouTube by The Orchard Enterprises

    Ibake Pora (inhabitant of Heaven) · Jocy de Oliveira

    Inori - À Prostituta Sagrada

    ℗ 2009 Tratore/Spectra

    Released on: 2009-03-05

    Music Publisher: Jocy de Oliveira

    Auto-generated by YouTube.

  • Revisiting Stravinsky - by Jocy de Oliveira

    14:59

    Revisitando Stravinsky música - teatro em memória de Stravinsky. Uma
    leitura dramatica com recursos de multimedia , concebida e escrita por
    Jocy de Oliveira baseada no seu diário e rara coleção de cartas para ela por
    Stravinsky e seu maior colaborador e intérprete - Robert Craft .

    Revisiting Stravinsky is a music theatre piece in memory of Stravinsky. A
    dramatic musical reading with multimedia resources conceived and written by Jocy of Oliveira, based on her diary of acquaintance and rare collection of letters written to her by Stravinsky and his most important collaborator and interpreter, the conductor and writer Robert Craft.

    Gravado ao vivo durante a estreia no
    Theatro Municipal, Rio de Janeiro 2010
    Revisiting Stravinsky by Jocy de Oliveira
    recorded live during the world premere at
    Theatro Municipal ,Rio de Janeiro 2010

    Gabriela Geluda - soprano , Susana Ribeiro - atriz, Jocy de Oliveira - narradora/ piano & Ensemble Jocy de Oliveira
    Participação especial de Robert Craft
    Orquestra Sinfônica Brasileira regida por Michael Stern

  • Raga in the Amazon

    14:33

    Provided to YouTube by The Orchard Enterprises

    Raga in the Amazon · Jocy de Oliveira

    Inori - À Prostituta Sagrada

    ℗ 2009 Tratore/Spectra

    Released on: 2009-03-05

    Music Publisher: Jocy de Oliveira

    Auto-generated by YouTube.

  • Solaris

    9:18

    Provided to YouTube by The Orchard Enterprises

    Solaris · Jocy de Oliveira

    Inori - À Prostituta Sagrada

    ℗ 2009 Tratore/Spectra

    Released on: 2009-03-05

    Music Publisher: Jocy de Oliveira

    Auto-generated by YouTube.

  • JOCY DE OLIVEIRA - Wave Song

    7:54

    Composição: Jocy de Oliveira

    +info: Música Brasileira de Concerto (

  • Igor Stravinsky - Movements. performed by Jocy de Oliveira

    9:20

    Stravinsky -- Movements
    Para piano e orquestra
    Orchestre de la Radio France
    Regente -- Eleazar de Carvalho
    Piano - Jocy de Oliveira
    Gravado ao vivo pela Radio France, Theatre Champs Élysées, Paris, 1967
    Edição - Bernardo Palmeiro

    Stravinsky -- Movements
    For piano and orchestra
    Orchestre de la Radio France
    Conductor -- Eleazar de Carvalho
    Piano - Jocy de Oliveira
    Recorded live by Radio France, at the Theatre Champs Élysées, Paris, 1967
    Edited by Bernardo Palmeiro

  • Naked diva

    15:05

    Provided to YouTube by The Orchard Enterprises

    Naked diva · Jocy de Oliveira

    As Malibrans

    ℗ 2009 Tratore/Spectra

    Released on: 2009-03-05

    Music Publisher: Jocy de Oliveira

    Auto-generated by YouTube.

  • Jocy de Oliveira - Incêndio

    2:01

    Jocy de Oliveira was born in Curitiba and grew up in São Paulo, Brazil. She studied in São Paulo with Joseph Kliass, in Paris with Marguerite Long, and in St. Louis with Robert Wykes. She received a Master of Arts from Washington University in St. Louis.

    De Oliveira became a concert pianist as a child, playing internationally with artists including Stravinsky and John Cage.

    Incêndio comes out of her only pop album, A Música Século XX (1959).

    - video upload powered by

  • Onírico

    8:38

    Provided to YouTube by The Orchard Enterprises

    Onírico · Jocy de Oliveira

    Fata Morgana

    ℗ 2009 Tratore/Spectra

    Released on: 2009-03-05

    Music Publisher: Jocy de Oliveira

    Auto-generated by YouTube.

  • Ida

    46

    Provided to YouTube by The Orchard Enterprises

    Ida · Jocy de Oliveira

    Illud Tempus

    ℗ 2009 Tratore/Spectra

    Released on: 2009-03-05

    Music Publisher: Jocy de Oliveira

    Auto-generated by YouTube.

  • x
  • Ida

    3:05

    Provided to YouTube by The Orchard Enterprises

    Ida · Jocy de Oliveira

    Illud Tempus

    ℗ 2009 Tratore/Spectra

    Released on: 2009-03-05

    Music Publisher: Jocy de Oliveira

    Auto-generated by YouTube.

  • A mulher dos cabelos de ouro

    8:51

    Provided to YouTube by The Orchard Enterprises

    A mulher dos cabelos de ouro · Jocy de Oliveira

    Illud Tempus

    ℗ 2009 Tratore/Spectra

    Released on: 2009-03-05

    Music Publisher: Jocy de Oliveira

    Auto-generated by YouTube.

  • Ritual

    15:12

    Provided to YouTube by The Orchard Enterprises

    Ritual · Jocy de Oliveira

    Fata Morgana

    ℗ 2009 Tratore/Spectra

    Released on: 2009-03-05

    Music Publisher: Jocy de Oliveira

    Auto-generated by YouTube.

  • Jocy de Oliveira - Interlúnio

    14:41

    Jocy de Oliveira (Jocy Maria Carvalho de Oliveira de Carvalho, jocy@jocydeoliveira.com; jocy.oliveira@terra.com.br, Curitiba/PA, 11/4/1936) é pioneira no desenvolvimento de um trabalho multimídia no Brasil. Recebeu prêmios de instituições como as Fundações Guggenheim, Rockfeller, Bogliasco, e também da Capes e do New York Council on the Arts. É membro da Academia Brasileira de Música. Suas obras são apresentadas em teatros e festivais no Brasil, Europa, China, EUA, México, e foi homenageada pelo Festival Internacional de Campos do Jordão, em 2007. É a primeira entre os compositores nossos a compor, roteirizar e dirigir suas óperas, cujo sentido tradicional reformula. Em 2008, o Instituto Oi Futuro (RJ) promoveu, durante dois meses, uma retroprospectiva desses trabalhos, visitada por cerca de 20 mil pessoas. Nesse ano, lançou um box com quatro DVDs, compilando seis óperas, com distribuição internacional pela NAXOS Video Library. Seus espetáculos de música-teatro Revisitando Stravinskye Berio sem censura estrearam no Sesc São Paulo em 2010 e 2012. Foi solista sob a regência de Stravinsky e apresentou em estreia mundial obras a ela dedicadas por Xenakis, Berio, Santoro, Cage. Como pianista e compositora, gravou 22 discos em vários países, inclusive a obra pianística de Olivier Messiaen, para o selo NAXOS. É autora de quatro livros publicados no Brasil e nos EUA; um outro será lançado no Brasil em outubro de 2013 e na França em 2014.

    Interlúnio (obra em estreia mundial, encomendada pela Funarte em 2012) significa fases escuras da lua. Interlúnio V integra uma série de seis interlúnios compostos para instrumentos acústicos e eletrônica. A parte eletroacústica dessa obra foi construída a partir de um oboé e alguns instrumentos de percussão. Uma introdução do solista explora texturas e a liquidez do sopro, até mesmo na água. O instrumentista interage com a parte eletroacústica, utilizando livremente o material determinado no início da peça.

    Intérpretes
    oboé Ricardo Rodrigues - rodrigues@online-oboe.de
    difusão Jocy de Oliveira - jocy@jocydeoliveira.com, jocy.oliveira@terra.com.br

    Data da apresentação: 28 de setembro de 2013.

  • Fata Morgana - The Making Of

    2:40

    Bastidores de Fata Morgana, ópera de Jocy de Oliveira que faz parte do box de DVDs lançado pela artista em 2008.

  • Sonhos de mulheres

    5:35

    Provided to YouTube by The Orchard Enterprises

    Sonhos de mulheres · Jocy de Oliveira

    Illud Tempus

    ℗ 2009 Tratore/Spectra

    Released on: 2009-03-05

    Music Publisher: Jocy de Oliveira

    Auto-generated by YouTube.

  • Olivier Messiaen - LAlouette Calandrelle, piano - Jocy de Oliveira

    7:45

    Catalogue d'Oisseaux - 5e Livre: VIII. L'Alouette Calandrelle
    The complete Catalogue d'Óiseaux played by Jocy de Oliveira is released by NAXOS
    Available at

    A gravação completa do Catalogue d'Óiseaux, tocada por Jocy de Oliveira, é distribuida pela NAXOS
    Disponível em

  • Meu Encontro com Luciano Berio | Jocy de Oliveira | Trailer | Selo Sesc

    1:44

    Trailer do DVD Meu Encontro com Luciano Berio, da compositora e multi artista Jocy de Oliveira.

    Meu encontro com Luciano Berio reúne extratos musicais da ópera multimídia “Berio sem censura” gravada ao vivo durante sua estreia no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, no dia 14 de agosto de 2012 e seguida de três apresentações no Sesc Vila Mariana, em São Paulo.

    Esta histórica ópera recria o perfil de Luciano Berio durante os períodos que Jocy conviveu e colaborou com o compositor, nas décadas de 1960/70. Um recorte da vida de um dos “papas” e pioneiros da música eletrônica, assim como um dos maiores compositores do século XX, com pontos de convergência entre a sua obra e a obra de Jocy, resultando numa nova paisagem sonora construída de segmentos intrincados ao texto e à história.

    Neste DVD, estão compiladas alguns segmentos musicais permitidos pelo editor e o cenário da ópera como registro desta impactante montagem.

  • Imersão by Jocy de Oliveira

    10:02

    Imersão , retroprospectiva de Jocy de Oliveira
    Oi Futuro, Rio de Janeiro 2008

    Imersão - retroprospective by Jocy de Oliveira
    Oi Futuro, Rio de Janeiro 2008

    Uma retroprospectiva durante dois meses no Oi Futuro, Rio de Janeiro composta de exposição, instalações, musica, teatro e video.

    A retro prospective during two months in Oi Futuro Cultural Center, Rio de Janeiro composed of exhibition, music, installations, theatre, and video.

  • Memória

    11:42

    Provided to YouTube by The Orchard Enterprises

    Memória · Jocy de Oliveira

    Fata Morgana

    ℗ 2009 Tratore/Spectra

    Released on: 2009-03-05

    Music Publisher: Jocy de Oliveira

    Auto-generated by YouTube.

  • Jocy de Oliveira: Liturgie - Ricardo Rodrigues, Oboe

    7:59

  • Jocy de Oliveira - Incêndio

    2:10

    Música do Século XX

  • Jocy de Oliveira - Um Assalto no Morumbi

    2:07

    A Música do século XX

  • O Mestre e a Diva - Jocy de Oliveira

    10:59

    Segmento da Opera As Malibransde Jocy de Oliveira
    Sopranos : Gabriela Geluda e Katia Guedes
    Atriz Helena Varvaki
    Tenor: Ronaldo Victorio
    Ensamble Jocy de Oliveira

  • Soif -Part 3

    8:13

    Soif de Jocy de Oliveira
    para oboe e contador de histórias
    Ricardo Rodrigues -- oboe
    Li Jie Liu - soprano / atriz

    O projeto visa a água como elemento renovável que se torna finito e um valor idílico num processo de degradação. Peças tomam formatos diversos em torno deste tema. Este é o projeto n. 3

    Estreia : Sichuan Conservatory of Music Center
    Chengdu, China, 29 Novembro 2010

    Soif by Jocy de Oliveira
    For reeds and story teller
    Ricardo Rodrigues , reeds
    Li Jie Liu - soprano / actress

    This on going project aims water as a renewable element becoming finite and an idyllic value in process of degradation. Pieces take different formats about this theme. This is Project n. 3

    World premiere : Sichuan Conservatory of Music Center
    Chengdu, China, November 29th , 2010

  • Kseni - A estrangeira - Trailer

    3:32

    Trecho de Kseni - A Estrangeira, ópera de Jocy de Oliveira que faz parte do box de DVDs lançado pela artista em 2008.

    Kseni , (A estrangeira em Grego), alguém que vem de outro lugar, de outros tempos, de outra cultura, alguém que pensa de outra maneira e luta pelo direito de ser diferente.

    A ópera aborda conflitos eternos, questões do nosso tempo, preocupações primordiais do ser humano com a relação entre os homens, e do homem consigo mesmo, numa reflexão sobre o mito da Medea que se transporta à realidade cultural e política do mundo que vivemos hoje. Este mito é enfocado do ponto de vista da mulher transgressora, desterrada, emigrante, denegrida , discriminada.

  • Entrevista com Jocy de Oliveira

    3:54

  • As Malibrans - The Making Of

    10:41

    Bastidores de As Malibrans, ópera de Jocy de Oliveira que faz parte do box de DVDs lançado pela artista em 2008.

  • Towards the Premiere of KSENI, Die Fremde

    15:15

    Kseni -- A Estrangeira de Jocy de Oliveira
    Making of
    Berliner Festspiele: MaerzMusik, Berlin, 2005
    Sigune von Osten -- soprano
    Art Point Ensemble :
    Norbert Schröder - violoncelo, Georg Wettin -- clarineta e clarone
    Serge Baghdassarian - guitarra elétrica e tambura
    Claudia Sgarbi - percussão, Ursula Haupenthal - estruturas metálicas
    Jocy de Oliveira - eletrônica

    Gravação de video -- Andrew Hood
    Edição, finalização -- Pedro Palmeiro, Bernardo Palmeiro


    Kseni -- Die Fremde by Jocy de Oliveira
    Making of
    Berliner Festspiele: MaerzMusik, Berlin, 2005
    Sigune von Osten -- soprano
    Art Point Ensemble :
    Norbert Schröder - cello, Georg Wettin - clarinete and basse clarinet
    Serge Baghdassarian -- electric guitar and tambura
    Claudia Sgarbi - percussion, Ursula Haupenthal -- metallic sculptures
    Jocy de Oliveira -- electronic means

    Filming -- Andrew Hood
    Edition -- Pedro Palmeiro, Bernardo Palmeiro

  • Soif - part 4

    15:04

    Soif de Jocy de Oliveira
    para oboe e contador de histórias
    Ricardo Rodrigues -- oboe
    Li Jie Liu - soprano / atriz

    O projeto visa a água como elemento renovável que se torna finito e um valor idílico num processo de degradação. Peças tomam formatos diversos em torno deste tema. Este é o projeto n. 3

    Estreia : Sichuan Conservatory of Music Center
    Chengdu, China, 29 Novembro 2010

    Soif by Jocy de Oliveira
    For reeds and story teller
    Ricardo Rodrigues , reeds
    Li Jie Liu - soprano / actress

    This on going project aims water as a renewable element becoming finite and an idyllic value in process of degradation. Pieces take different formats about this theme. This is Project n. 3

    World premiere : Sichuan Conservatory of Music Center
    Chengdu, China, November 29th , 2010

  • La Loba

    9:13

    Provided to YouTube by The Orchard Enterprises

    La Loba · Jocy de Oliveira

    Illud Tempus

    ℗ 2009 Tratore/Spectra

    Released on: 2009-03-05

    Music Publisher: Jocy de Oliveira

    Auto-generated by YouTube.

  • Estória

    16:18

    Provided to YouTube by The Orchard Enterprises

    Estória · Jocy de Oliveira

    Fata Morgana

    ℗ 2009 Tratore/Spectra

    Released on: 2009-03-05

    Music Publisher: Jocy de Oliveira

    Auto-generated by YouTube.

  • ´´Kseni, a estrangeira`` , de Jocy de Oliveira

    2:11

    Trechos do DVD ´´Kseni, a estrangeira`` , de Jocy de Oliveira
    Gravação e mixagem de áudio : Ricardo Haikal - Mobile Studio , Produção de vídeo : FUZO
    contatos: haikalstudio@ig.com.br 21-8172-9831

  • Le Loriot - Messiaen - played by Jocy de Oliveira

    7:45

    A selection from Olivier Messiaen's Catalogue d'oiseaux (Catalog of Birds)

  • Guayupia

    11:33

    Provided to YouTube by The Orchard Enterprises

    Guayupia (Magic) · Jocy de Oliveira

    Inori - À Prostituta Sagrada

    ℗ 2009 Tratore/Spectra

    Released on: 2009-03-05

    Music Publisher: Jocy de Oliveira

    Auto-generated by YouTube.

  • Soif -Part 2

    9:42

    Soif de Jocy de Oliveira
    para oboe e contador de histórias
    Ricardo Rodrigues -- oboe
    Li Jie Liu - soprano / atriz

    O projeto visa a água como elemento renovável que se torna finito e um valor idílico num processo de degradação. Peças tomam formatos diversos em torno deste tema. Este é o projeto n. 3

    Estreia : Sichuan Conservatory of Music Center
    Chengdu, China, 29 Novembro 2010

    Soif by Jocy de Oliveira
    For reeds and story teller
    Ricardo Rodrigues , reeds
    Li Jie Liu - soprano / actress

    This on going project aims water as a renewable element becoming finite and an idyllic value in process of degradation. Pieces take different formats about this theme. This is Project n. 3

    World premiere : Sichuan Conservatory of Music Center
    Chengdu, China, November 29th , 2010

  • O mestre e a diva

    18:51

    Provided to YouTube by The Orchard Enterprises

    O mestre e a diva · Jocy de Oliveira

    As Malibrans

    ℗ 2009 Tratore/Spectra

    Released on: 2009-03-05

    Music Publisher: Jocy de Oliveira

    Auto-generated by YouTube.

  • Illud Tempus - The Making Of

    3:25

    Bastidores de Illud Tempus, ópera de Jocy de Oliveira que faz parte do box de DVDs lançado pela artista em 2008.

  • Esferas Rítmicas – Versão Orquestral | JOCY DE OLIVEIRA

    15:23

    Orquestra Sinfônica Brasileira
    Regência, Lee Mills
    Esferas Rítmicas – Versão Orquestral | JOCY DE OLIVEIRA
    Sala Cecília Meireles
    Estreia Mundial - 9/10/2015

  • Inori à prostituta sagrada - The Making Of

    2:38

    Bastidores de Inori à prostituta sagrada, ópera de Jocy de Oliveira que faz parte do box de DVDs lançado pela artista em 2008.

Shares

x

Check Also

Menu