This website uses cookies to ensure you get the best experience on our website. Learn more

Playlist of Antônio Francisco Braga

x
  • Francisco Braga

    6:09

    Francisco Braga (1868-1945) (Brésil)
    Episodio Sinfonico (1898)
    Dir : Benito Juarez

    LIST OF UPLOADS OF COLLECTIONCB, COLLECTIONCB2 and COLLECTIONCB3
    and
    IDEAL DISCOTHEQUE OF MORE THAN 1,300 ORCHESTRAL WORKS OF FEELINGS :

  • Dobrado BARÃO DO RIO BRANCO - Antonio Francisco Braga - composição de 1904

    2:49

    Dobrado BARÃO DO RIO BRANCO - Antonio Francisco Braga.
    Composição de 1904.


    O dobrado Barão do Rio Branco, foi composto no ano de 1904, pelo então maestro Francisco Braga (1868 - 1945), e foi gravado neste mesmo ano, pela banda da Casa Edison - Rio de Janeiro!
    Um verdadeiro clássico, que se encontra ranqueado, entre os dez dobrados mais executados em todos os tempos, ocupando a honrosa posição de oitavo colocado -- segundo pesquisa feita no ano de 2000, pelo professor e músico Walmir Dantas!
    Um fato curioso:O homenageado Barão do Rio Branco, disse em certa ocasião -- com seu olhar espirituoso -- que havia apenas duas coisas organizadas no Brasil: a desordem e o carnaval de rua....Pois bem; diríamos que ao tempo do Barão, organizada mesmo, eram as bandas militares e civis, que passavam na rua tocando melodias no passo dobrado; e assim, fazendo a alegria da molecada, e da sinhazinha na soleira da janela. (Vavá Cabeleira ).

  • x
  • Francisco Braga - Piano Trio

    31:06

    Trio for violin, cello and piano (1937) - Francisco Braga

    Trio Brasileiro (Gilberto Tinetti, Piano - Erich Lehninger, Violin - Watson Clis, Cello)

    I. Andante - allegro non troppo
    II. Allegretto spiritoso
    III. Lundú
    IV. Allegretto

  • A casa que a fome mora - Antônio Francisco

    3:45

    Produtos Oficiais:
    Baixe o álbum Tupi, or not Tupi aqui:
    ITunes:
    Google Play:
    Spotify:
    Deezer:


    FABIO BRAZZA, neto do poeta concreto Ronaldo Azeredo, é também poeta, músico e improvisador e já conta com mais de 1 milhão de seguidores nas redes socias. Começou a ganhar visibilidade pela parceria com o Desimpedidos, maior canal dedicado a futebol do YouTube, onde ficou conhecido como criador das batalhas de rap entre times de futebol. Sua paixão pelo futebol, somada a sua habilidade em criar rimas se transformaram em um convite para ser o repórter oficial da Florida Cup, onde teve oportunidade de fazer homenagens em forma de improviso para grandes nomes do esporte como Ronaldo Fenômeno, Ronaldinho Gaúcho e Chicharito; vídeos que acabaram sendo compartilhandos pelos próprios jogadores e foram parar em canais como a Televisa (MEX), NBC (USA) e Bundesliga (GER).

    Fabio Brazza faz hip-hop popular brasileiro. Música brasileira e hip-hop numa fusão perfeita com as melhores letras do rap nacional da atualidade, crítica social, alegria, ritmo e poesia enchendo os olhos e o coração. Mas seu talento, inteligência e dom de improvisar rimas já fizeram com que ele dividisse o microfone com grandes nomes do gênero, como Gabriel o Pensador, Edi Rock do Racionais MC’s e Chali 2na do Jurassic 5. Em abril de 2014 lançou seu primeiro álbum, Filho da Pátria, e já foi parar na lista dos 10 artistas que estão reinventando a música brasileira do site americano Wondering Sound.

    Entre videoclipes, poesias e improvisos de rap, já conta com mais de 110 milhões de visualizações nos seus vídeos e vem transformando a cabeça de uma geração de jovens que, depois de conhecerem seu trabalho, mudaram a relação com o conhecimento. Atualmente está lançando seu segundo álbum, Tupi, or not Tupi que conta com as participaçnoes de Arnaldo Antunes. Caju e Castanha e Paula Lima e assinou contrato com uma editora para escrever um livro que conta sua história mesclada com trechos de músicas e poesias próprias.

  • x
  • Antonio Vivaldi rv 271 Lamoroso Interpreti Veneziani F Braga

    10:07

    Antonio Vivaldi rv 271 L'amoroso Interpreti Veneziani F Braga

  • Francisco Braga, Cauchemar, Poema Sinfônico

    6:42

    Francisco Braga, Cauchemar, Poema Sinfônico

    Orquestra do Paraná Maestro
    Roberto Duarte, conductor

    Antônio Francisco Braga (April 15, 1868 – March 14, 1945) was a Brazilian music composer.
    Antônio Francisco Braga was born in Rio de Janeiro, and studied with Luiz António de Moura and Carlos de Mesquita. In 1886, he founded the Sociedade de Concertos Populares. As the Brazilian Republic was declared in 1889, his composition Hino à bandeira was adopted as the Brazilian National Anthem. Starting in 1890 Antônio Francisco Braga studied at the Conservatoire in Paris with Jules Massenet. After that he spent time both in Germany and in Italy and then returned to Brazil in 1900. Upon his return to Brazil, Antônio Francisco Braga taught at the Instituto Nacional de Música and was the conductor of the Sociedade de Concertos Sinfonicos between 1908 and 1933. One of his pupils was Brazilian pianist and composer Cacilda Borges Barbosa.

    Antônio Francisco Braga composed three Operas and produced orchestral pieces, chamber music, piano pieces and many songs.

    The music on my channel is meant to introduce a large audience to music by unknown classical composers and unknown classical music by famous composers in the music period of about 1870 till about 1970.
    The program presents works by relatively unknown composers and unknown music by well-known composers and has no commercial purposes.
    Tens of thousands of people around the world learn about unknown music through our channel (educational task) and unite the people from the many countries who give their comments and reactions. If someone, for any reason, would deem that a video appearing in this channel violates the copyright, please inform us immediately before you submit a claim to YouTube, and it will be our care to remove immediately the video accordingly.

  • x
  • A paz: cortejo para coro e orquestra - Francisco Braga

    6:30

    A Paz é um poema musicado para coro composto pelo regente Antônio Francisco Braga A peça está no tom de si bemol maior, com orquestração completa. Tem a estrutura de um poema sinfônico com final apoteótico do coro. O coro canta em uníssono até o acorde final. Esta é uma obra de domínio público.

  • Barcarola by Antônio Francisco Braga | Amelia Farber, Soprano

    2:56

    Amelia Farber sings a Portuguese art song at Stanford University. With Daniel Lockert on piano.

  • Filarmônica em: Francisco Braga

    5:19

    Há muito mais em Francisco Braga do que apenas o criador do Hino da Bandeira. Esse carioca nascido Largo da Glória, Rio de Janeiro, em 1868 contribuiu e muito para o desenvolvimento da música brasileira. Este ano a nossa Orquestra celebrou seus 150 anos interpretando o poema sinfônico Paysage.






    Produção Audiovisual: Apiário

  • x
  • Teresa Berganza. Francisco Ernani Braga.

    14:24

    O'Kinimbá, for voice & piano (Canción de Makumba)
    Capim di Pranta, for voice & piano (Canción Jongo)
    Nigue-Nigue-Ninhas, for voice & piano (Canción de cuna afro-brasileña)
    São João-Dã-Ra-Rão, for voice & piano (Canción de ronda infantil, Piani)
    Engenho novo, for voice & piano (Canción de trabajo, Rio Grande do Norte)

    A casinha pequenina, for voice & piano (Canción amorosa)
    Francisco Ernani Braga

  • Francisco Braga - Ó virgens

    2:41

    Ó virgens! (1920).
    Canção de Francisco Braga (1868-1945), compositor do alto romantismo brasileiro. Soneto do poeta simbolista português António Nobre (1867-1900).
    Intérpretes: Mônica Pedrosa, soprano, e Guida Borghoff, piano,
    integrantes do grupo de pesquisa Resgate da Canção Brasileira, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

    O Virgins! (1920).
    Song by Francisco Braga (1868-1945), Brazilian composer of the High Romanticism. Sonnet by Portuguese Symbolist poet António Nobre (1867-1900).
    Interpreters: Mônica Pedrosa, soprano, and Guida Borghoff, piano, members of the research group Resgate da Canção Brasileira from the Federal University of Minas Gerais (UFMG).

  • Francisco Braga, Episodio Sinfonico

    6:09

    Francisco Braga, Episodio Sinfonico (1898)

    Benito Juarez, conductor

    Antônio Francisco Braga (April 15, 1868 – March 14, 1945) was a Brazilian music composer.
    Antônio Francisco Braga was born in Rio de Janeiro, and studied with Luiz António de Moura and Carlos de Mesquita. In 1886, he founded the Sociedade de Concertos Populares. As the Brazilian Republic was declared in 1889, his composition Hino à bandeira was adopted as the Brazilian National Anthem. Starting in 1890 Antônio Francisco Braga studied at the Conservatoire in Paris with Jules Massenet. After that he spent time both in Germany and in Italy and then returned to Brazil in 1900. Upon his return to Brazil, Antônio Francisco Braga taught at the Instituto Nacional de Música and was the conductor of the Sociedade de Concertos Sinfonicos between 1908 and 1933. One of his pupils was Brazilian pianist and composer Cacilda Borges Barbosa.

    The music on my channel is meant to introduce a large audience to music by unknown classical composers and unknown classical music by famous composers in the music period of about 1870 till about 1970.
    The program presents works by relatively unknown composers and unknown music by well-known composers and has no commercial purposes.
    Tens of thousands of people around the world learn about unknown music through our channel (educational task) and unite the people from the many countries who give their comments and reactions. If someone, for any reason, would deem that a video appearing in this channel violates the copyright, please inform us immediately before you submit a claim to YouTube, and it will be our care to remove immediately the video accordingly.

  • Ópera Cavalleria Rusticana 2-5 -fim-

    11:38

    at Teatro Municipal de São Paulo, São Paulo, Brazil.
    on October 22, 2013.



    Diretor italiano encena ópera no Theatro Municipal
    Programa duplo traz Jupyra e Cavalleria Rusticana entre os dias 15 e 27

    O diretor cênico italiano Pier Francesco Maestrini já fez o Barbeiro de Sevilha contracenar com desenhos animados; realizou uma versão #country# de L'Elisir d'Amore; recheou uma produção de La Bohème com quadros impressionistas; encenou Attila com cenários virtuais e, recentemente, transformou o Don Giovanni, de Mozart, num vampiro sanguinolento. Mas, para as duas óperas que serão apresentadas num mesmo programa este mês, entre os dias 15 e 27, no Theatro Municipal de São Paulo, o diretor promete uma montagem bem mais simples e comportada.

    Foi muito feliz a ideia de juntar as óperas 'Jupyra', do compositor brasileiro Antônio Francisco Braga, e a tradicional 'Cavalleria Rusticana', do italiano Pietro Mascagni, comenta Maestrini. Embora compostas em tempos e lugares diferentes, as duas obras se completam, seja pelos temas tratados, seja pela musicalidade.

    Segundo o diretor, tanto o conto do mineiro Bernardo Guimarães, quanto o texto do siciliano Giovanni Verga, nos quais os libretos se baseiam, são de uma força e um realismo impressionantes. O primeiro, situado no interior de Minas Gerais, e o outro, na árida Sicília, abordam, de forma crua, o amor passional, no qual se misturam paixão, ciúme, ódio, sentimento de vingança e remorso. Por isso, junto com o grande cenógrafo Juan Guillermo Nova, fizemos uma montagem que procura passar ao público duas histórias campestres, que se desenrolam de forma incontrolável, assim como as forças da natureza.

    Filho do diretor cênico Carlo Maestrini, que, assim como Franco Zeffirelli e Luchino Visconti, assinava grandes montagens líricas nas décadas de 50/60, e da pianista carioca Cesarina Riso, Pier Francesco, que fala fluentemente o português, já dirigiu mais de 80 espetáculos de ópera. No Municipal, as duas encenações são acompanhadas pela Orquestra Sinfônica Municipal e pelo Coral Lírico, com a participação do Coral Paulistano (na Cavalleria). A regência é do maestro chileno Victor Hugo Toro e, entre os principais solistas, estão Angeles Blancas Gulin, Elena Lo Forte, Marcello Vannucci, Fernando Portari e Richard Bauer.

    Serviço: +10 anos. Theatro Municipal de São Paulo. Centro. Dias 15, 17, 19, 22, 24 e 26, 20h. Dias 20 e 27, 18h. R$ 40 a R$ 100

    ----------------------------------------
    15 ter 20h, 17 qui 20h, 19 sab 20h, 20 dom 18h, 22 ter 20h, 24 qui 20h, 26 sab 20h, 27 dom 18h -- ópera V
    A. F. Braga Jupyra/P. Mascagni Cavalleria Rusticana
    Orquestra Sinfônica Municipal/Coral Lírico
    Direção Cênica -- Pier Francesco Maestrini
    Regente -- Victor Hugo Toro

    -----------------------------------------
    Cavalleria Rusticana, Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo, Coral Lírico, Coral Paulistano

  • Ópera Cavalleria Rusticana 1-7 -fim-

    2:15

    at Theatro Municipal de São Paulo, São Paulo, Brazil.
    on October 17, 2013.



    Diretor italiano encena ópera no Theatro Municipal
    Programa duplo traz Jupyra e Cavalleria Rusticana entre os dias 15 e 27

    O diretor cênico italiano Pier Francesco Maestrini já fez o Barbeiro de Sevilha contracenar com desenhos animados; realizou uma versão #country# de L'Elisir d'Amore; recheou uma produção de La Bohème com quadros impressionistas; encenou Attila com cenários virtuais e, recentemente, transformou o Don Giovanni, de Mozart, num vampiro sanguinolento. Mas, para as duas óperas que serão apresentadas num mesmo programa este mês, entre os dias 15 e 27, no Theatro Municipal de São Paulo, o diretor promete uma montagem bem mais simples e comportada.

    Foi muito feliz a ideia de juntar as óperas 'Jupyra', do compositor brasileiro Antônio Francisco Braga, e a tradicional 'Cavalleria Rusticana', do italiano Pietro Mascagni, comenta Maestrini. Embora compostas em tempos e lugares diferentes, as duas obras se completam, seja pelos temas tratados, seja pela musicalidade.

    Segundo o diretor, tanto o conto do mineiro Bernardo Guimarães, quanto o texto do siciliano Giovanni Verga, nos quais os libretos se baseiam, são de uma força e um realismo impressionantes. O primeiro, situado no interior de Minas Gerais, e o outro, na árida Sicília, abordam, de forma crua, o amor passional, no qual se misturam paixão, ciúme, ódio, sentimento de vingança e remorso. Por isso, junto com o grande cenógrafo Juan Guillermo Nova, fizemos uma montagem que procura passar ao público duas histórias campestres, que se desenrolam de forma incontrolável, assim como as forças da natureza.

    Filho do diretor cênico Carlo Maestrini, que, assim como Franco Zeffirelli e Luchino Visconti, assinava grandes montagens líricas nas décadas de 50/60, e da pianista carioca Cesarina Riso, Pier Francesco, que fala fluentemente o português, já dirigiu mais de 80 espetáculos de ópera. No Municipal, as duas encenações são acompanhadas pela Orquestra Sinfônica Municipal e pelo Coral Lírico, com a participação do Coral Paulistano (na Cavalleria). A regência é do maestro chileno Victor Hugo Toro e, entre os principais solistas, estão Angeles Blancas Gulin, Elena Lo Forte, Marcello Vannucci, Fernando Portari e Richard Bauer.

    Serviço: +10 anos. Theatro Municipal de São Paulo. Centro. Dias 15, 17, 19, 22, 24 e 26, 20h. Dias 20 e 27, 18h. R$ 40 a R$ 100

    ----------------------------------------
    15 ter 20h, 17 qui 20h, 19 sab 20h, 20 dom 18h, 22 ter 20h, 24 qui 20h, 26 sab 20h, 27 dom 18h -- ópera V
    A. F. Braga Jupyra/P. Mascagni Cavalleria Rusticana
    Orquestra Sinfônica Municipal/Coral Lírico
    Direção Cênica -- Pier Francesco Maestrini
    Regente -- Victor Hugo Toro

    -----------------------------------------
    Cavalleria Rusticana, Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo, Coral Lírico, Coral Paulistano

  • Francisco Braga - Divertimento

    5:39

    Série Por dentro das partituras - Instituto Piano Brasileiro.
    Divertimento , de Francisco Braga, interpretado por Claudio de Brito.


    Torne-se assinante do IPB!

    Assinantes recebem a cada mês um álbum de partituras brasileiras em pdf cuidadosamente selecionadas de nosso acervo.
    O valor da contribuição mensal é livre, e o pagamento pode ser feito com cartão de crédito ou paypal, sendo possível cancelar a qualquer momento.

    Become a backer of the Brazilian Piano Institute!

    By supporting us, you will receive each month a pdf album with 10 rare Brazilian scores carefully selected from our archives.

  • Ópera Cavalleria Rusticana 2-2

    5:56

    at Teatro Municipal de São Paulo, São Paulo, Brazil.
    on October 22, 2013.



    Diretor italiano encena ópera no Theatro Municipal
    Programa duplo traz Jupyra e Cavalleria Rusticana entre os dias 15 e 27

    O diretor cênico italiano Pier Francesco Maestrini já fez o Barbeiro de Sevilha contracenar com desenhos animados; realizou uma versão #country# de L'Elisir d'Amore; recheou uma produção de La Bohème com quadros impressionistas; encenou Attila com cenários virtuais e, recentemente, transformou o Don Giovanni, de Mozart, num vampiro sanguinolento. Mas, para as duas óperas que serão apresentadas num mesmo programa este mês, entre os dias 15 e 27, no Theatro Municipal de São Paulo, o diretor promete uma montagem bem mais simples e comportada.

    Foi muito feliz a ideia de juntar as óperas 'Jupyra', do compositor brasileiro Antônio Francisco Braga, e a tradicional 'Cavalleria Rusticana', do italiano Pietro Mascagni, comenta Maestrini. Embora compostas em tempos e lugares diferentes, as duas obras se completam, seja pelos temas tratados, seja pela musicalidade.

    Segundo o diretor, tanto o conto do mineiro Bernardo Guimarães, quanto o texto do siciliano Giovanni Verga, nos quais os libretos se baseiam, são de uma força e um realismo impressionantes. O primeiro, situado no interior de Minas Gerais, e o outro, na árida Sicília, abordam, de forma crua, o amor passional, no qual se misturam paixão, ciúme, ódio, sentimento de vingança e remorso. Por isso, junto com o grande cenógrafo Juan Guillermo Nova, fizemos uma montagem que procura passar ao público duas histórias campestres, que se desenrolam de forma incontrolável, assim como as forças da natureza.

    Filho do diretor cênico Carlo Maestrini, que, assim como Franco Zeffirelli e Luchino Visconti, assinava grandes montagens líricas nas décadas de 50/60, e da pianista carioca Cesarina Riso, Pier Francesco, que fala fluentemente o português, já dirigiu mais de 80 espetáculos de ópera. No Municipal, as duas encenações são acompanhadas pela Orquestra Sinfônica Municipal e pelo Coral Lírico, com a participação do Coral Paulistano (na Cavalleria). A regência é do maestro chileno Victor Hugo Toro e, entre os principais solistas, estão Angeles Blancas Gulin, Elena Lo Forte, Marcello Vannucci, Fernando Portari e Richard Bauer.

    Serviço: +10 anos. Theatro Municipal de São Paulo. Centro. Dias 15, 17, 19, 22, 24 e 26, 20h. Dias 20 e 27, 18h. R$ 40 a R$ 100

    ----------------------------------------
    15 ter 20h, 17 qui 20h, 19 sab 20h, 20 dom 18h, 22 ter 20h, 24 qui 20h, 26 sab 20h, 27 dom 18h -- ópera V
    A. F. Braga Jupyra/P. Mascagni Cavalleria Rusticana
    Orquestra Sinfônica Municipal/Coral Lírico
    Direção Cênica -- Pier Francesco Maestrini
    Regente -- Victor Hugo Toro

    -----------------------------------------
    Cavalleria Rusticana, Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo, Coral Lírico, Coral Paulistano

  • Dolce Far Niente - Francisco Braga - Sylvia Maltese

    3:32

    Francisco Braga

    Francisco Braga, uma das grandes personalidades da musica brasileira, exerceu significativa atividade como compositor, regente e professor.

    Deixou um legado musical vasto, composto por duas óperas, inúmeras obras orquestrais, obras para banda sinfônica, música de câmara, música instrumental, vocal, coral, música sacra e grande número de hinos, entre os quais o Hino à Bandeira, sua obra mais conhecida.

    Em contraposição às óperas e peças orquestrais, a escrita pianística de Francisco Braga é intimista, as obras são na grande maioria miniaturas extremamente bem elaboradas, a linguagem é expressiva, as harmonias requintadas.
    São obras de câmara: gavotas, minuetos, romances, scherzos, valsas.

    contato:sylmaltese@uol.com.br
    danielpalmeira2004@yahoo.com.br

  • Francisco Braga: 4 short pieces

    5:32

    Phillip Sear plays four short pieces (date unknown) by the Brazilian composer, Francisco Braga (1868-1945).
    -----------------------------------------------------------------------------------------------
    Confidencia; Valsa Lenta; Serenata Antiga; Romance.
    -----------------------------------------------------------------------------------------------
    Per his Wikipeida article (extracted 11 September 2016): Antônio Francisco Braga (April 15, 1868 - March 14, 1945) was a Brazilian music composer. [Braga] was born in Rio de Janeiro, and studied with Luiz António de Moura and Carlos de Mesquita. In 1886 he founded the Sociedade de Concertos Populares. As the Brazilian Republic was declared in 1889, his composition Hino à bandeira was adopted as the Brazilian National Anthem. Starting in 1890 Antônio Francisco Braga studied at the Conservatoire in Paris with Jules Massenet. After that he spent time both in Germany and in Italy and then returned to Brazil in 1900. Upon his return to Brazil, Antônio Francisco Braga taught at the Instituto Nacional de Música and was the conductor of the Sociedade de Concertos Sinfonicos between 1908 and 1933. One of his pupils was Brazilian pianist and composer Cacilda Borges Barbosa.

    Antônio Francisco Braga composed three Operas and produced orchestral pieces, chamber music, piano pieces and many songs.]

    These pieces were requested by a viewer, who kindly sent me the score, extracted from an album. I am not sure if there are other pieces in the set, but these four go together quite well.
    ----------------------------------------------------------------------------------------------- ------------------------------------------------------- Played by Phillip Sear
    (Email: piano4@psear.33mail.com
    WhatsApp: )

  • Ópera Cavalleria Rusticana 2-3

    5:50

    at Teatro Municipal de São Paulo, São Paulo, Brazil.
    on October 22, 2013.



    Diretor italiano encena ópera no Theatro Municipal
    Programa duplo traz Jupyra e Cavalleria Rusticana entre os dias 15 e 27

    O diretor cênico italiano Pier Francesco Maestrini já fez o Barbeiro de Sevilha contracenar com desenhos animados; realizou uma versão #country# de L'Elisir d'Amore; recheou uma produção de La Bohème com quadros impressionistas; encenou Attila com cenários virtuais e, recentemente, transformou o Don Giovanni, de Mozart, num vampiro sanguinolento. Mas, para as duas óperas que serão apresentadas num mesmo programa este mês, entre os dias 15 e 27, no Theatro Municipal de São Paulo, o diretor promete uma montagem bem mais simples e comportada.

    Foi muito feliz a ideia de juntar as óperas 'Jupyra', do compositor brasileiro Antônio Francisco Braga, e a tradicional 'Cavalleria Rusticana', do italiano Pietro Mascagni, comenta Maestrini. Embora compostas em tempos e lugares diferentes, as duas obras se completam, seja pelos temas tratados, seja pela musicalidade.

    Segundo o diretor, tanto o conto do mineiro Bernardo Guimarães, quanto o texto do siciliano Giovanni Verga, nos quais os libretos se baseiam, são de uma força e um realismo impressionantes. O primeiro, situado no interior de Minas Gerais, e o outro, na árida Sicília, abordam, de forma crua, o amor passional, no qual se misturam paixão, ciúme, ódio, sentimento de vingança e remorso. Por isso, junto com o grande cenógrafo Juan Guillermo Nova, fizemos uma montagem que procura passar ao público duas histórias campestres, que se desenrolam de forma incontrolável, assim como as forças da natureza.

    Filho do diretor cênico Carlo Maestrini, que, assim como Franco Zeffirelli e Luchino Visconti, assinava grandes montagens líricas nas décadas de 50/60, e da pianista carioca Cesarina Riso, Pier Francesco, que fala fluentemente o português, já dirigiu mais de 80 espetáculos de ópera. No Municipal, as duas encenações são acompanhadas pela Orquestra Sinfônica Municipal e pelo Coral Lírico, com a participação do Coral Paulistano (na Cavalleria). A regência é do maestro chileno Victor Hugo Toro e, entre os principais solistas, estão Angeles Blancas Gulin, Elena Lo Forte, Marcello Vannucci, Fernando Portari e Richard Bauer.

    Serviço: +10 anos. Theatro Municipal de São Paulo. Centro. Dias 15, 17, 19, 22, 24 e 26, 20h. Dias 20 e 27, 18h. R$ 40 a R$ 100

    ----------------------------------------
    15 ter 20h, 17 qui 20h, 19 sab 20h, 20 dom 18h, 22 ter 20h, 24 qui 20h, 26 sab 20h, 27 dom 18h -- ópera V
    A. F. Braga Jupyra/P. Mascagni Cavalleria Rusticana
    Orquestra Sinfônica Municipal/Coral Lírico
    Direção Cênica -- Pier Francesco Maestrini
    Regente -- Victor Hugo Toro

    -----------------------------------------
    Cavalleria Rusticana, Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo, Coral Lírico, Coral Paulistano

  • Francisco Braga - Diálogo sonoro ao luar para Saxofone alto e Eufônio

    2:23


    José de Carvalho - saxofone e Ezequias Souza - Eufônio

    Coordenador e professor residente: Douglas Braga
    Recital da Classe da Academia de Saxofone Belvedere
    Compositores brasileiros
    São Paulo - SP / Brasil
    30 de maio de 2015

  • x
  • Francisco Braga: Jupyra

    48:49

    Jupyra: Ida Miccolis, Rosalia: Glória Queiroz, Carlito: Constant Moret, Quirino: Wilson Simão, Regente: Nino Stinco (gravação incompleta)

  • A visita do Bispo Auxiliar de Braga à USRCPV!

    10:44

    Uma surpresa D. Francisco Senra Coelho cantou e encantou......

  • Francisco Braga - Episodio Sinfônico

    7:26

    Orquestra Sinfônica Jovem de Goiás. Marshal Gaioso, regente. Teatro Escola Basileu França. Goiânia, Setembro de 2010.

  • Francisco Braga -Virgens Mortas

    4:01

    Interpretação do Barítono Belchior dos Santos, acompanhado ao piano por Elazir dos Santos.
    Gravado no Conservatório de música de Niterói-RJ, em 7 de Novembro de 2008.

  • Francisco Braga - Tango Capriccioso

    3:47

    Solo feito pelo violinista Nathan Henrique de 16 anos do projeto Cartola da Mangueira no Theatro Municipal do RJ.

  • OSSO - FESTIVAL VARIAÇÕES BRAGA

    59

    Obrigado Braga, obrigado Variações!

    VIDEO REALIZADO POR: Bruno Ferreira



    INSTAGRAM OSSO:


    FACEBOOK OSSO:


    SPOTIFY OSSO:



    BOOKING:
    ossoprojecto@gmail.com

    #SOMOSOSSO

  • Francisco Braga: Episódio Sinfônico - Roberto Tibiriçá & Orquesta Simón Bolívar

    8:39

    Francisco Braga: Episódio Sinfônico
    Orquesta Simón Bolívar
    Maestro Roberto Tibiriçá
    Sala Simón Bolívar, Caracas – 24/10/2015
    VII Festival Villa-Lobos Venezuela

  • FRANCISCO BRAGA - HINO DA CONFRATERNIZAÇÃO LUSO-BRASILEIRA

    2:53

    Compositor: Francisco Braga
    Duo Maltese - Pianistas: Ida e Sylvia Maltese
    contato: sylmaltese@uol.com.br
    danielpalmeira2004@yahoo.com.br

    HINO DA CONFRATERNIZAÇÃO LUSO-BRASILEIRA, de Francisco Braga. Em 1908, os reis de Portugal D. Carlos e D. Amélia anunciaram uma visita ao Brasil. Para homenageá-los, o grande compositor e maestro Francisco Braga, autor do nosso Hino À Bandeira, compôs o Hino da Confraterniação Luso-Brasileira, unindo dois hinos patrióticos: o Hino da Carta Constitucional Portuguesa de autoria de D. Pedro IV nosso D. Pedro I e o Hino Nacional Brasileiro de Francisco Manuel da Silva.

  • Francisco Braga - Gente Humilde

    3:11

  • Antonio Correa Braga - Batalha de 6 Tom

    6:07

    António Correa Braga (XVII)
    Batalha de 6 Tom

    2006, Kościół pw. Opatrzności Bożej w Katowicach Zawodziu (Church of God Providence in Katowice)

    wyk. Dariusz Bąkowski-Kois

  • Francisco Braga A Paz / O Cortejo - OSN-UFF - Regência: Ligia Amadio.m4v

    12:44

    Orquestra Sinfônica Nacional - UFF
    Regência: Ligia Amadio
    Coral Brasil Ensemble UFRJ
    Regencia: Maria Jose Chevitarese

    Francisco Braga: A Paz / O Cortejo
    DVD Alma Brasileira
    Série Música Brasileira no Tempo

  • LP Claudio de Brito interpreta Francisco Braga e Alexandre Levy

    47:29

    LP Claudio de Brito interpreta Francisco Braga e Alexandre Levy (Estúdio Eldorado 55.81.0391), lançado no início da década de 1980
    Gravado na Igreja Holy Trinity, Nova York

    01. Francisco Braga - Scherzo
    02. Francisco Braga - Romance
    03. Francisco Braga - Divertimento
    04. Francisco Braga - Segunda valsa romântica
    05. Francisco Braga - Corrupio
    06. Francisco Braga - Os lundus da marquesa
    07. Francisco Braga - Hino à Bandeira Nacional
    08. Alexandre Levy - Pensée fugitive Op.4 No.3
    09. Alexandre Levy - Trois morceaux Op.13 No.1 Coeur blessé
    10. Alexandre Levy - Trois morceaux Op.13 No.2 Amour passé
    11. Alexandre Levy - Trois morceaux Op.13 No.3 Doute
    12. Alexandre Levy - Romance sem palavras
    13. Alexandre Levy - Allegro appassionato Op.14

    Digitalização: Adalberto Carvalho Pinto
    betoacp@gmail.com



    Torne-se assinante do IPB!

    Assinantes recebem a cada mês um álbum de partituras brasileiras em pdf cuidadosamente selecionadas de nosso acervo.
    O valor da contribuição mensal é livre, e o pagamento pode ser feito com cartão de crédito ou paypal, sendo possível cancelar a qualquer momento.

    Become a backer of the Brazilian Piano Institute!

    By supporting us, you will receive each month a pdf album with 10 rare Brazilian scores carefully selected from our archives.

  • Valse Romantique - Francisco Braga - Sylvia Maltese

    5:05

    Francisco Braga

    Francisco Braga, uma das grandes personalidades da musica brasileira, exerceu significativa atividade como compositor, regente e professor.

    Deixou um legado musical vasto, composto por duas óperas, inúmeras obras orquestrais, obras para banda sinfônica, música de câmara, música instrumental, vocal, coral, música sacra e grande número de hinos, entre os quais o Hino à Bandeira, sua obra mais conhecida.

    Em contraposição às óperas e peças orquestrais, a escrita pianística de Francisco Braga é intimista, as obras são na grande maioria miniaturas extremamente bem elaboradas, a linguagem é expressiva, as harmonias requintadas.
    São obras de câmara: gavotas, minuetos, romances, scherzos, valsas.

    contato :sylmaltese@uol.com.br
    danielpalmeira2004@yahoo.com.br

  • FRANCISCO BRAGA - HINO MARCHA PORTUGAL-BRASIL

    1:55

    Compositor: Francisco Braga
    Duo Maltese - Pianistas: Ida e Sylvia Maltese
    contato: sylmaltese@uol.com.br
    danielpalmeira2004@yahoo.com.br

    HINO MARCHA PORTUGAL-BRASIL, de Francisco Braga Em 1940, o maestro Francisco Braga compôs para as homenagens do Brasil, durante as Comemorações Centenárias de Portugal, o Hino Marcha Portugal-Brasil, que une o Hino Nacional Português A Portuguesa de Alfredo Keil ao Hino Nacional Brasileiro de Francisco Manuel da Silva.

  • Teresa Berganza,A casinha pequenina,Francisco Ernani Braga

    2:56

    Cancion amorosa, unknown poet

    Tu nao te lembras
    Da casinha pequenina
    Onde o nosso amor nasceu, Ai!

    Tinha um coqueiro do lado
    Que coitado de saudade ja morreu.

    Tu nao te lembras das juras ,
    O, perjura,
    Que fizestes com fervor, Ai!

    Daquele beijo demorado,
    Prolongado,
    Que sellou o nosso amor.

    The little tiny house is a love song of a broken hearted person. It tells of the place of a great love, fervent oaths and kisses, broken promises and betrayal, Yes, I know , rien que ca!

    Brazilian composer Francisco Ernani Braga (1868-1945) received a solid musical academic education. Student of J. Massenet he lived in France and later in Germany where he was influenced by R. Wagner. He composed several symphonic works and the opera Jupira, staged in early 1900s in Brazil .Worked as conductor and professor in Brazil. His music elaborates more finely than Villa Lobos, his pupil, the ethnic elements of Brazil, when they are used.

    Bidu Sayao often interpreted Bragas songs making them known throughout the world. It was she, who gave the score to Teresa Berganza who continued the tradition.

    The Casinha is a simple piece of music, perhaps the most popular by Braga and I illustrated it with photos I have taken in Brazil and Greece.

    Teresa Berganza, mezzo soprano
    Juan Antonio Alvarez Parejo, piano
    1984

  • Fantasia Pastoril - Francisco Braga

    4:09

  • trio EDNA - Canção de Engate

    3:48

    Tema retirado do EP Homenagem de trio EDNA, gravado ao vivo nos estúdios Ponto Zurca.

    Tema original de António Variações

    Booking:
    João Paiva
    joao@tuff.pt
    +351 910 500 055


    Músicos
    Vozes: Francisco Vicente, Márcia Trabulo, Daniel Lemos
    Guitarra eléctrica: Manel João Matos
    Piano/Rhodes: André Gomes
    Baixo eléctrico: César Correia
    Bateria: Pedro “Mosca” Rodrigues

    Gravação, Mix & Master: Sérgio Milhano / Ponto Zurca

    Vídeo:
    Câmara: Shaun Michael, Miguel Cardoso e João Paiva
    Edição: João Paiva
    Produção: tuff Agency

  • Velha-a-Branca em Lip Dub - apresentação / presentation, Braga 2010

    5:13

    Vídeo-apresentação da cooperativa cultural gravado em formato Lip dub e com banda sonora bracarense!
    1ª Variações (Estou Além)
    2ª Mão Morta (Budapeste)
    3ª Smix Smox Smux (Intifada)

    With local soundtrack - musicians & bands from Braga:
    1st António Variações ('Estou Além' track, 1982)
    2nd Mão Morta ('Budapeste' track, 1992)
    3rd Smix Smox Smux ('Intifada' track)

    Um agradecimento especial a todos os que participaram nesta tarde fantástica e tornaram este vídeo possível!

    Filmado durante a tarde do dia 24 de Abril de 2010

    Realização/Directed by: João Araújo, João Pulido, Anabela Meira, Luís Tarroso e Liliana Meira

    Câmara/Camera: Nuno Magalhães

    Assistentes de produção: Evandro Saraiva, Sameiro Pereira, Miguel Almeida, Manuela Meira, Cristina Lopes, Orlanda Fidalgo, Daniel Camacho, João Veiga, João Freitas, Cláudia Gonçalves, João Loureiro, Domingos Silva, Sofia Vaz

    Agradecimentos: Mão Morta, Peixe:avião, Long Way to Alaska, Smix Smox Smux, PIF'H, Leitores-da-Velha, Fast Forward Portugal, Primavera e a todos os demais que colaboraram

    Produção/Produced by: Velha-a-Branca - Estaleiro Cultural, CRL



    A Velha-a-Branca é uma cooperativa cultural independente e sem fins lucrativos situada no centro histórico de Braga e gerida por uma equipa de voluntários não remunerados. Todas as receitas que a cooperativa gera destinam-se em exclusivo ao financiamento dos seus projectos culturais.

    A Velha abriu portas em Outubro de 2004 com o objectivo de promover a criação e a divulgação artística e cultural. Todos os dias é possível assistir às mais variadas actividades (conversas, lançamentos de livros, sessões de poesia, concertos, semanas temáticas, etc), visitar exposições (fotografia, pintura, escultura, etc) e frequentar cursos sobre as mais diversas temáticas. O Festival de curtas-metragens Fast Forward Portugal, as Conversas no Tanque, o Velhacine, as Novelas de Braga, o Café Scientifique, o Deutsch Stammtisch e o 5-em-linha são alguns dos seus eventos regulares mais conhecidos deste espaço bracarense. Desde a sua fundação, nas mais de 1000 actividades diferentes já realizadas, passaram pela Velha dezenas de artistas, professores, cientistas, músicos, grupos culturais e associações e centenas de formandos.

  • Francisco Braga - Corrupio - Arnaldo Cohen - Live in Sao Paulo

    1:21

    Arnaldo Cohen plays this interesting and very rare piece by brazilian composer Francisco Braga (it was inspired by Chopin's minute waltz) as an encore after a recital, live at Sala Sao Paulo, november 2012.

  • Francisco Braga

    3:45

    Autor do Hino à Bandeira, com versos de Olavo Bilac, Francisco Braga
    escreveu o TANGO CAPRICHOSO em 1896, durante uma de suas estadias na França.
    A obra foi apresentada pelo jovem Nathan Amaral, aos 14 anos, acompanhado por Maria Teresa Madeira, como parte da programação do II Circuito BNDES Musica Brasilis.

    Conheça mais sobre o compositor aqui

  • Barão do Rio Branco - Francisco Braga

    3:44

    Banda Sinfônica Juvenil do Guri Santa Marcelina com regência de Marcos Sadao Shirakawa em 12/06/2016 no Clube Hebraica.

  • Hot For Teacher intro - Van Halen cover by Francisco Braga

    42

    Van Halen's Hot For Teacher guitar intro with Peavey 6505 head, Boss PS5 and Music Man Axis

  • Diálogo Sonoro ao Luar | Francisco Braga

    3:52

    Apresentação do duo no XXIX Festival
    Internacional de Inverno da Universidade
    Federal de Santa Maria.

    Saxofone Alto | Hudson Müller
    Trombone | Lauro Ribeiro

  • Sem Você

    3:56

    Provided to YouTube by Sony Music Entertainment

    Sem Você · Zezé Di Camargo & Luciano

    Zezé Di Camargo & Luciano (2000)

    ℗ 2000 Sony Music Entertainment (Brasil) I.C.L.

    Vocal: Chrystian
    Vocal: Ringo
    Vocal: Caio Flávio
    Composer, Lyricist: Zezé Di Camargo
    Vocal: Paulinho De Campos
    Vocal: Silvinha Araújo
    Vocal: Evanil Bernardes da Silva
    Vocal: Zé Luiz Zambianchi
    Vocal: Antônio Luiz
    Keyboards, Piano, Arranger: Eduardo Jose Soares Lages
    Vocal: Maria Diniz
    Vocal: Angela Diniz
    Guitar, Steel Guitar: Rick Ferreira
    Percussion: Laércio da Costa
    Percussion: Ricardo Mozzaquatro
    Percussion: Luiz Rabello
    Drums: Albino Cezar Infantozzi
    Bass, Drums, Keyboards, Piano, Violin: Carlos Roberto Piazolli
    Drums: Tico Delisa
    Keyboards, Piano: Marcos Pontes
    Keyboards, Piano: Jotinha
    Keyboards, Piano: Sérgio Villarim
    Keyboards, Piano: Beto Paciello
    Keyboards, Piano: Marinho Brasil
    Keyboards, Piano: Janio Santone
    Keyboards, Piano: Elcio Barretti
    Accordion: Oswaldinho do Acordeom
    Accordion: Marinho
    Trumpet: Tenisson De Caldas
    Trombone: Sidney Borgani
    Trombone: Valdir Ferreira
    Violin: Reinaldo Barriga
    Violin: José Paulo Soares
    Violin: Toninho Cruz
    Violin: Heitor Fujinami
    Violin: Rosa Soria
    Violin: Teco
    Violin: Marina Tavares
    Violin: Jorge Salim Filho
    Violin: Maurício Takeda
    Violin: Flávio Geraldini
    Violin: Alex Braga Ximenes
    Violin: Antonio Carlos Jobim
    Violin: Marcos Cesar
    Violin: Ana Maria
    Violin: Helena Akiko Imasato
    Violin: Elaine De Mesquita
    Violin: Luis Britto
    Violin: Pablo Zappelini De Leon
    Violin: Alejandro Ramirez de Vicente
    Violin: Elias Almeida
    Violin: Alvaro Gonçalves
    Violin: Paulo Coelho Soares Ferreira
    Bass: Pedro Ivo Lunardi
    Bass: Helio Bernal
    Viola: Zé Vitor
    Viola: Zé Henrique
    Viola: Glauco Masahiro Imasato
    Viola: Akira Terazaki
    Cello: Bráulio Marques
    Cello: Gustavo Pinto Lessa
    Cello: Watson Clis
    Saxophone: Mário Lúcio
    Saxophone: David Richards
    Saxophone: Mauricio de Souza
    Saxophone: Ubaldo Versolatto
    Saxophone: Gacá Malaquias
    Producer: César Augusto
    Mixing Engineer: Guilherme Canaes
    Mastering Engineer: Walter Lima

    Auto-generated by YouTube.

  • Lino Braga - JOANINHA TINHA TUDO - Ciro de Sousa - Antonio Almeida - Todamérica TA-5.034-B - 11.1950

    2:28

    Lino Braga - JOANINHA TINHA TUDO - Ciro de Sousa - Antonio Almeida.
    Disco Todamérica TA-5.034-B.
    Novembro de 1950.
    Foto: Compositor Antonio Almeida.
    Disco constante do Arquivo Nirez.
    Coisas que o tempo levou.

  • OSN-UFF - Episódio Sinfônico de Francisco Braga - Regência: Anderson Alves

    6:45

    Orquestra Sinfônica Nacional - UFF
    Concerto temporada 2014 (09/11/14)
    Regência: Anderson Alves

    Concerto realizado no Teatro do Centro de Artes UFF
    Francisco Braga - EPISÓDIO SINFÔNICO

  • Barão do Rio Branco - Francisco Braga

    2:17

    Banda Sinfônica Juvenil do Guri Santa Marcelina com regência de Marcos Sadao Shirakawa em 12/06/2016 no Clube Hebraica.

  • Ensaio Variações em Ré - Francisco Braga

    1:32

  • Evaldo Braga sorria,, sorria 1973 no Chacrinha

    3:12

  • Francisco Braga - Os lundus da marqueza for piano

    7:16

    Os lundus da marqueza composed by Francisco Braga.
    Interpreted 08/04/2018 by Kaoru Hirokawa (piano)

    フランシスコ・ブラガ作曲:侯爵夫人のルンドゥ

Shares

x

Check Also

Menu